A independência que estamos construindo

Nessa quarta estive em São Paulo. Minha viagem iniciou-se em Campinas para realizar o diligenciamento (acompanhamento) de um equipamento para a indústria petroquímica. Como houve a necessidade de ir à sede do nosso fornecedor, não exitamos, pé na estrada! Durante a viagem telefonei para o meu velho e bom amigo Lenine, que foi escoteiro aqui em Bom Despacho. Lenine está trabalhando para o Sebrae-SP. Almoçamos juntos, próximo a Avenida Paulista. Até relembramos uma frase engraçada: “casamento é igual a Paulista, começa no Paraíso e termina na Consolação”. Pois bem, chega de “somebody love” (como dizia o personagem da Escolinha do Professor Raimundo), vamos ao ponto chave do nosso bate-papo semanal: a construção do nosso Brasil e sua independência.

Ao sair em direção a Diadema, nosso destino final, deparei-me com um córrego, bem fedorento, água escura e mirrada. Lembrou-me um pouco o canal d´água da Av. Dr Roberto. Perguntei ao motorista onde estávamos e qual era o nome daquele córrego. Para minha surpresa: “esse é o Ipiranga, nasceu no museu de mesmo nome e deságua no Pinheiros”. Ipiranga, museu, ops! Esse é o córrego onde às suas margens D. Pedro I declarou a Independência do Brasil de Portugal em 1822, ou seja, há quase 187 anos atrás.

Educação, cidadania, qualidade de vida, satisfação pessoal, estabilidade, sustentabilidade: todas palavras bonitas de se pronunciar e cobrar de alguém, principalmente quando esse alguém é  o Estado. A primeira impressão que tive, acompanhando o restante da estrada, foi que estamos desenvolvendo uma nação, o País precisa se tornar um verdadeiro canteiro de obras, cheio de programas estruturantes, em consonância com políticas de saúde pública, educação, para que em médio e longo prazo alcancemos as metas traduzidas nas palavras do início deste parágrafo.

Lembro-me como ontem que na época do 7 de setembro os jornais publicavam uma página inteira com a Bandeira Nacional, ou a ganhávamos durante os desfiles. Espero que algum jornal repita esse ato de patriotismo, porque precisamos ser patriotas, defender nossos interesses coletivos, ter orgulho de vestir o verde e amarelo.

Segunda, dia 7 de setembro, não poderei estar em Bom Despacho, mas uma coisa que estou seriamente pensando em fazer é deixar hasteada uma bandeira do Brasil em frente minha residência.

Não há progresso sem ordem. Não há sucesso sem planejamento. Não existirão metas estruturantes alcançadas, se não participarmos ativamente da construção deste País, chamado Brasil.

Rápidas e Rasteiras:

Bondespachense na Ásia: o jovem Vitor Faria filho de Marcos Faria e Sônia representando o Rotary Club Bom Despacho-Arraial embarcou na última quita-feira para a Tailândia onde ficará por um ano estudando e conhecendo todo o País. Nossos cumprimentos ao Vítor e que ele tenha sucesso neste importante programa do Rotary Internacional.

Mudas de árvores: a Ong PECA esteve na reunião da Câmara Municipal e apresentou uma proposta de projeto de lei onde todas as pessoas deverão plantar pelo menos uma muda de árvore no passeio de casa. A proposta foi encaminhada a comissão de Meio Ambiente composta pelos vereadores Ricardo Alvarenga,Gilmar (Iru) e Pedro Paulo. Sua elaboração deve prever as condições para o plantio, manutenção, acessibilidade dos transeuntes e copa das árvores (interferência com a Rede Elétrica).

Lixo na Estrada do Padre Libério: semanalmente mais sacolas de lixo são deixadas no percurso da estrada. Os moradores de Bom Despacho despejam entulhos e animais mortos. Fica aqui a solicitação dos fazendeiros, sitiantes e moradores de povoados. A maior concentração é na saída do Bairro Ana Rosa, até a bifurcação da estrada para o Povoado da Passagem.

A força da comunicação geradora filantropia: queria agradecer a uma empresária de Bom Despacho que atendeu pedido meu feito aqui. Foi entregue a doação de um dia de sua produção para entidade beneficente na cidade.

Caiu na rede a gente registra aqui: desde domingo o site Senhora do Sol tem publicado as manchetes de notícias que referenciam Bom Despacho (inclusive outras localidades, como na Bahia e Portugal) e também os títulos dos “posts” dos blogs do Fernando, Rosemberg, André e meu. Fica o convite de quem possuir um blog e tem comentado assuntos da cidade de forma inteligente e construtiva, que envie o endereço para o contato desta coluna. Acompanhe no endereço www.senhoradosol.com.br.

Este e outros artigos você encontra no blog HTTP://www.www.italonaweb.com.br

Ítalo Coutinho é Professor e Coordenador do Curso de Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos da UNIPAC, contatos para essa coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta