ATENCAO = o texto a seguir foi escrito sem respeito ao bom Porugues, faz-se necessario corrigir tudo !

 

Brigas e guerras de geracoes sempre vao existir. Desde o dia em que o primeiro jovem das cavernas disse que nao mais dormiria em cavernas, mas sim em casebres de madeira, seus pais (e os mais velhos) foram contra. Existira sempre a controversia do que pode melhorar (e deve se aperfeicoar), a rebeldia e imaturidade dos mais jovens, a seguranca e experiencia dos mais bem vividos e com certeza aquilo que nos deixa sempre curiosos: a necessidade de se desenvolver.

Como seria se o homem das cavernas chegasse de repente do passado e pudesse nos observar e fazer seus comentarios? Quanto de vida melhorasmo ? Ou, tambem, quanto pioramos? Quais avancos iriam chocar ele mais ainda? Poxa vida, as perguntas poderiam ser mil, ideias e mais ideias na cabecinha cheia de piolhos daquele ser que mal passava dos 25 anos de idade.

Evoluimos e ponto. Melhoramos em muita coisa, conseguimos descobrir um universo alem da Terra, dentro dela e em cada particula que compoe a materia. Mas com certeza precisamos saber lidar muito com a triade: juventude, tecnologia e maturidade.

Foto: criancas ao redor de uma pessoa idosa – Apple Store Museu do Louvre – Paris (c) 2012

Para mim se trata de uma grade chance de avancarmos mais, podermos consertaro que foi piorado, aperfeicoar o que foi aperfeicoado. A tecnologia tem sido o elo entre a experiencia (os mais velhos) e vontade de ir mais (a juventude). O velho sabe, o jovem pode. Frase antiga e ja muito gasta. Com a tecnologia os dois poderao saber e os dois poderao fazer.

A tecnologia, nas suas mais variadas facetas, devera ser o elo perdido entre tudo o que ja fizemos e tudo o que desejamos fazer. Devera ser a forma de realizar encontros entre pessoas que ha muito nao se veem, nao se encontram ou nao se falam. A tecnologia tem se mostrado um caminho promissor para facilitar nossos relacionamentos, mas como tudo, existe o outro lado: quando a usamos para acoes de desapego de relacoes, intimidacoes, aquietamentos desnecessarios e afastamentos do mundo.

A maturidade existente nos mais velhos com certeza nos mostra que podemos aprender e ir mais. Mas o jovem precisa se aquietar e saber ouvir. Voce hoje foi falar com um idoso ? Voce hoje usou o skype para falar com alguem muito longe e matar saudade ?

Pense nisso e bons projetos !

 

Painel

 

Opinião do Especialista

Senha para todo lado! Uma das grandes dificuldades de se trabalhar (e utilizar) sistemas informatizados ou determinados equipamentos é a necessidade de se guardar um código de usuário e uma senha, sendo que muitas vezes temos que cadastrar informações diferentes em cada sistema. Hoje é difícil encontrar pessoas que nunca perderam ou esqueceram seus dados de acesso, tendo um trabalho extra para obter estas informações ou novamente cadastrá-las.

Pensando em melhorar a acessibilidade de seus sistemas e equipamentos, bem como em tornar o uso mais simples e seguro para os usuários, diversas empresas passaram a empregar a biometria como forma de identificação de pessoas, seja para acesso a sites/sistemas ou a determinados locais físicos. Conceitualmente, o termo “biometria” pode ser resumido como o estudo estatístico de características físicas e/ou comportamentais dos seres vivos. Interessante notar que sua aplicação vem crescendo bastante na medida em que equipamentos eletrônicos capazes de realizar a medição das características humanas passam a ter um preço mais acessível, tanto para empresas quanto para pessoas físicas.

Dentre os principais tipos de biometria, podemos destacar a impressão digital (com utilização crescente em relógios de ponto e acesso a ambientes físicos), reconhecimento de voz (possui baixo custo, porém tem problemas de confiabilidade), reconhecimento da face (rápida e de baixo custo), identificação pela íris (muito confiável) e geometria da mão (alguns usuários demonstram problemas para encaixar a mão no leitor).

Exemplos de aplicações da biometria no nosso dia a dia são diversos, mas vale registrar aqui dois casos próximos à nossa realidade. Em praticamente todas as capitais do país a Unimed já instalou um aparelho para capturar e analisar a impressão digital de seus clientes, de maneira que a consulta será liberada apenas mediante esta verificação em conjunto com a apresentação do cartão de conveniado. O Bradesco atualizou seus equipamentos de autoatendimento para serem utilizados através da análise das veias da palma da mão, não sendo mais necessária a senha utilizada até então pelos seus clientes.

Fale com o Especialista: Prof. Eduardo Melo /  educmelo@gmail.com

 

 

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta