Nenhuma empresa, seja pública ou da iniciativa privada, consegue sobreviver sem ter crédito no mercado. Isso significa poder contar com uma rede de fornecedores e comprar seus insumos básicos ou mais complexos. Em outras palavras, imagina você no seu bairro não ter crédito em nenhuma mercearia e ninguém querer te vender uma caixa de leite sequer.

É assim em que se encontram as maiorias das prefeituras de Minas Gerais e do Brasil. Toda semana uma notícia aparece nos principais jornais informando o quanto nossos municípios estão endividados e não tem capacidade para honrar suas obrigações. Isso prejudica diretamente o setor de compras dessas prefeituras que fica de pés e mãos atados, sem nada poder fazer.

Voltando a frase título deste artigo, ela foi dita por um dos participantes do curso promovido pelas Escola do Servidor em Bom Despacho. Na ocasião se encontravam reunidos servidores ligados ao setor de compras da prefeitura para o treinamento intitulado “Processos de Compras Técnicas e Boas Práticas na Administração Pública”.

O que se pode perceber é que o trabalho que vem sendo feito por todos está surtindo resultado e a seriedade e compromisso se encontram estabelecidos na administração de compras municipais.

Isso se torna fundamental e gratificante para quem trabalha na área. O desenvolvimento de fornecedores é um trabalho contínuo e as formas para se contratar adequadamente e sem causar danos ao dinheiro da cidade tem se intensificado. O cuidado é tanto que nada se paga antes de receber e os fornecedores são consultados para se averiguar se não são empresas “fantasmas” querendo dar golpes no Município.

O prazo de pagamento por muitas vezes acaba sendo curto. Um empresário que tem construído para a Prefeitura de Bom Despacho informou que bem antes do prazo de pagamento ele tem recebido, demonstrando o compromisso entre a Cidade e seus fornecedores.

Desta forma cria-se uma rede de confiança em torno do Município. Bons fornecedores serão sempre bem-vindos.

Servidores com o Professor Ítalo Coutinho no curso de Compras Técnicas
Servidores com o Professor Ítalo Coutinho no curso de Compras Técnicas

 

Alguns depoimentos:

Edna Campos (gerente): “Nós é que temos de agradecer por você compartilhar conosco seu conhecimento e a troca de experiências.”

Bruno Mota (coordenador da EFESP): “O povo de Bom Despacho tem muito a ganhar com suas experiências e ensinamentos.”

Fernando Cabral (Prefeito): “Tenha certeza que seus ensinamentos produzirão frutos e trarão significativas melhorias […]. Isto significa que não apenas os servidores e a administração ganharão, mas, principalmente, que o cidadão bom-despachense ganhará.”

Posts Relacionados

Deixe uma resposta