Quem nunca sonhou em fazer uma viagem de carro, moto ou bicicleta, atravessando o Brasil e chegando até mesmo em outros países? Tem gente por aí conseguindo realizar esta aventura. Parece algo surreal e distante de muitos, mas acredite, é possível e muito gratificante.

Hoje vou contar 3 histórias de aventureiros. Conversando com eles, posso dizer que têm 2 coisas em comum: planejamento até nos detalhes e uma grande vontade de explorar e conhecer novas pessoas, lugares, culturas e pontos turísticos.

A primeira aventura vem de dois amigos, Roger e Tiziu. O Tiziu (José Roberto) é dono da Tiziu Motos e o Roger trabalha na Droga Rede em Nova Serrana. Eles visitaram a famosa mão do deserto do Atacama (Chile). Passaram por São Paulo, Paraná, Paraguai, Argentina e Chile. O tempo total da viagem foi de 15 dias.

“Para conhecer lugares diferentes, conhecer novas culturas, fazer novos amigos e sair da rotina”, explica Roger falando sobre a razão da viagem. Para o Tiziu a vida é feita de fatos e momentos. “Então devemos buscar e viver em sintonia com a natureza e nada melhor de a moto para sentirmos essa liberdade. Uma dica importante para fazer uma viagem tranquila é respeitar as leis de cada país, principalmente no trânsito”, comenta o aventureiro.

Roger e Tiziu e a conhecida mão do deserto de Atacama em terras chilenas
Roger e Tiziu e a conhecida mão do deserto de Atacama em terras chilenas

A outra história vem do Michel Silva, motociclista e funcionário dos Correios. Sua primeira viagem foi em junho de 2014, durante 22 dias. Teve como destino principal o Santuário Arqueológico de Machu Picchu no Peru e o Deserto do Atacama no Chile. Sua moto e ele passaram por Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Bolívia, Peru, Chile, Argentina, Paraguai, Paraná e São Paulo. E este ano, em junho, esteve nas Ruinas Jesuítas de San Ignacio na Argentina, passando por São Paulo, Paraná, Argentina e Paraguai, total de 7 de dias.

“Viajar é uma das melhores formas de descansar a mente, conhecer novos lugares, novas culturas, adquirir conhecimento, interagir com outras pessoas e sempre tinha vontade de fazer viagens mas faltava o impulso e foi em 2010, indo em uma moto romaria para Campos Altos, Santuário de N.S. Aparecida que tomei gosto por viagens de moto, daí em diante não parei mais”, comenta Michel.

Michel e ao fundo as montanhas de Machu Pichu no Peru
Michel e ao fundo as montanhas de Machu Pichu no Peru

Recentemente no feriado de Nossa Senhora Aparecida, dez ciclistas de Bom Despacho participaram da 5ª Cicloromaria. Foi um percurso de 640 km entre Bom Despacho até a Basílica de Nossa Senhora Aparecida em Aparecida do Norte (São Paulo). “Nós definimos um lema durante estes dias: fé e aventura. Cada ciclista fez suas orações pessoais no decorrer da pedalada”, afirma o ciclista Erivelto Chagas.

Os aventureiros Orlando Costa, Titão, Geraldo Costa, Erivelto Chagas, Breno Ferreira, Luciano Oliveira, José Santos, Ricardo Mesquita, Adelino Araújo e Sidnei Valençola. Motorista e apoio: Pedro Silva
Os aventureiros Orlando Costa, Titão, Geraldo Costa, Erivelto Chagas, Breno Ferreira, Luciano Oliveira, José Santos, Ricardo Mesquita, Adelino Araújo e Sidnei Valençola. Motorista e apoio: Pedro Silva

 

A seguir, as Entrevistas Completas…

ENTREVISTA DO TIZIU
1) Nome Completo, Apelido pelo qual é conhecido, onde trabalha
Jose Roberto Gontijo – apelido tiziu
Proprietário da loja tiziu motos

2) Qual foi a Aventura Realizada? Quais países e estados do Brasil foram visitados e em quanto tempo?
Visitar a famosa mão do deserto do Atacama (Chile). Passamos por São Paulo, Paraná, Paraguai, Argentina e Chile. O total da viagem foram 15 dias.

3) Por que fazer uma aventura como essa?
Conhecer novos amigos e sair da rotina.

4) Dicas e motivação para que outras pessoas façam o mesmo
A vida é feita de fatos e momentos , então devemos buscarmos e vivermos em sintonia com a natureza e nada melhor de a moto para sentirmos essa liberdade de viver.Uma dica importate para fazer uma viagem tranquila é respeitar as leis de cada país, principalmente no trânsito.

 

ENTREVISTA ROGER
1) Nome Completo, Apelido pelo qual é conhecido, onde trabalha

Rogério José Santos –apelido Roger
Trabalho – Droga rede em Nova Serrana
2) Qual foi a Aventura Realizada? Quais países e estados do Brasil foram visitados e em quanto tempo?

Saímos de Bom Despacho no dia 05/09/2015 com destino ao Deserto do Atacama (Chile ) tivemos a companhia de dois amigos Fabricio do açougue, e Derci da exclusiva que nos acompanharam até São Jose do Rio Preto (SP) daí em diante eu e o tiziu seguimos viagem para concretização do nosso sonho a mão do Deserto, seguimos nossa viagem para Paraná e conhecemos as belas cataratas do Iguaçu e um pouco do Paraguai. Seguimos viagem e entramos na Argentina e fomos muito bem recebidos pelos Hermanos por onde passamos, comemos comidas típicas da região e conhecemos um pouco da cultura da região. Ao passar pelas Cordilheiras dos Andes , tivemos a experiência com frio de menos 6° com neve e calor acima de 40°, com altitude que chegava a 4.300 metros do nível do mar com belas paisagens exóticas e vulcões . Uma das experiência marcante na Argentina foi passar a noite em um hotel no meio do nada na Cordilheira dos Andes, o frio era congelante nós não sentia nossas mãos e a temperatura baixava de uma hora para outra, nesse hotel ficamos conhecendo vários amigos que estava fazendo a mesma viagem e todos motociclistas brasileiros. Seguimos viagem para o Chile e passamos rodovias com bastante retas de perder de vista com ventos fortes, poeira e calor nos deparamos com várias Iamas pelo caminho.Ao chegar em San Pedro do Atacama ( chile) fomos muito bem recebidos pelos moradores que são pessoas muito simples, ficamos por alguns dias lá conhecemos lugares bastante diferentes que nunca tinha visto aqui no Brasil, como exemplo Geyser del Tatio que fica 4300 m de altitude com aguas a 80º com maravilhosas vistas, onde se pode tomar um banho em aguas bastante quentes .Devido à diferença de temperatura, antes do nascer do sol, saem colunas de vapor e formam um fenômeno incrível com poços de aguas fervendo ,chegamos em Geysers antes no nascer do sol a temperatura é muito baixa, muito frio , chegando a menos 9 graus. Chegamos ao nosso destino Antofagasta que fica no norte do Chile aonde conhecemos Oceano Pacifico, passamos pelo deserto até chegar na escultura da Mão do Deserto foi uma visão fantástica e uma emoção incrível nunca vou esquecer daquela imagem, realizei uns dos meus sonhos, tiramos várias fotos e voltamos para nosso Brasil. Gastamos 15 dias..

3) Por que fazer uma aventura como essa?

Para conhecer lugares diferentes, conhecer novas culturas, fazer novos amigos e sair da rotina.

4) Dicas e motivação para que outras pessoas façam o mesmo

Para quem tem o sonho de viajar de moto e conhecer outros países tem que fazer um bom planejamento, porque não importa sua idade e nem cilindrada da sua moto,não tem que esperar a aposentadoria para aproveitar a vida, não sabemos o dia de amanhã porque pode ser tarde demais.

Fotos Roger & Tiziu:

roger_tiziu2
Roger e sua moto
roger_tiziu3
Tiziu e Roger na Argentina
roger_tiziu4
Roger e Tiziu nas Cataratas do Iguaçu

ENTREVISTA MICHEL

1) Nome Completo, Apelido pelo qual é conhecido, onde trabalha
Michel Carlos da Silva, sem apelido, trabalho nos Correios

2) Qual foi a Aventura Realizada? Quais países e estados do Brasil foram visitados e em quanto tempo?
Minha primeira viagem, foi em junho de 2014, durante 22 dias, como destino principal, Santuário Arqueológico de Machu Picchu no Peru e deserto do Atacama no Chile, passando por Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Bolívia, Peru, Chile, Argentina, Paraguai, Paraná e São Paulo e em 2015, junho, destino as Ruinas Jesuítas de San Ignacio na Argentina, passando por São Paulo, Paraná, Argentina e Paraguai, total de 7 de dias.

3) Por que fazer uma aventura como essa?
Já dizia Amyr Klink, “Um homem precisa viajar. Por sua conta,não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. Viajar é uma das melhores formas de descansar a mente, conhecer novos lugares, novas culturas, adquirir conhecimento, interagir com outras pessoas e sempre tinha vontade de fazer viagens mas faltava o impulso e foi em 2010, indo em uma moto romaria para Campos Altos, Santuário de N.S. Aparecida que tomei gosto por viagens de moto, daí em diante não parei mais, no fim de 2012, através de um grupo no facebook chamado Viagem de Moto América do Sul, lendo relatos de pessoas que viajaram por vários países da América do Sul, que resolvi planejar a minha viagem e conversando com um amigo de Patos de Minas,que decidi conhecer Machu Picchu e o Atacama e durante um ano e meio a viagem foi planejada para que acontecesse o mínimo possível de contratempos. Muitos me chamaram de maluco por escolher ir de moto. De qualquer outro veículo você apenas observa a natureza, de moto, você interage com ela e uma moto na garagem faz você sonhar,uma moto na estrada faz você viver e nessa viagem de 2015, foi, pode-se dizer, um complemento da viagem de 2014, pois ano passado na volta eu já tinha sido informado por várias pessoas nesse grupo do facebook, sobre a existência das Ruínas Jesuítas na Argentina,mas como passamos praticamente no fim do dia não tivemos tempo de conhecer já que o destino do dia era Foz do Iguaçu e faltava cerca de 250 km ainda para chegar e ainda a questão burocrática da aduana e pelo adiantado da hora acabou ficando como uma desculpa para retornar esse ano e conhecer as Ruínas Jesuítas.

4) Dicas e motivação para que outras pessoas façam o mesmo
Uma viagem longa para fora do Brasil ou dentro do Brasil, se faz necessário um roteiro, seja de carro, moto, ônibus, avião. Uma boa viagem, requer um bom planejamento para que tudo ocorra dentro da normalidade e o primeiro passo é definir um destino principal para a viagem, definido o destino, quantos dias disponíveis tem para a viagem, meio de transporte, se de carro,moto, avião, ônibus, se escolher carro ou moto, deve-se traçar os destinos de cada dia até atingir o destino principal, de acordo com a disposição física e a limitação do veículo escolhido para a percorrida diária, se pretende andar 400,500,600 ou mais km por dia (onde uma moto 1200 cc vai uma 125 cc tbm vai), pesquisar sobre hospedagem nas cidades escolhidas para não correr risco de chegar na cidade e não encontrar local para pernoitar, frequência de postos de combustíveis nos trechos, pode-se aproveitar e pesquisar pontos de interesse nos trechos para aproveitar mais a viagem e conhecer outros lugares além do destino principal. Após definir o roteiro, deve-se verificar a questão financeira, um levantamento de quanto custará a viagem toda, normalmente os cálculos são em torno de U$100 por dia,viagem solo e U$150 por dia com namorada/esposa e ver quanto dispõe no momento e em quanto tempo conseguirá levantar a quantia, se vai ficar em hotel/pousada/camping e só depois definir a data, por isso o planejamento é fundamental para conseguir sair do “um dia eu vou” para “dia x eu vou”. Basta gostar, planejar e pegar estrada, quem quer vai,quem não quer, arruma desculpa. Uma viagem fazendo opção por camping reduz em quase 50% os gastos com hospedagem que é o que mais honera o orçamento em uma viagem.

Posts Relacionados

2 thoughts on “Aventuras pelas estradas da América Latina

  1. Valeu Ítalo Coutinho pela publicação da minha viagem!! Ontem até fiz uma menção no facebook, há 4 anos eu compartilhei uma reportagem do portal G1 sobre a viagem de capixabas ao Atacama e coloquei a observação, “um dia ainda farei uma viagem dessa” e menos de 3 anos depois, 2 anos e meio precisamente, eu fiz essa viagem. Basta estabelecer a meta e correr atrás que o objetivo é atingido.

Deixe uma resposta