Reclamar é um direito de todos.  Botar a boca no trombone significa alertarmos as autoridades que algo está errado e não pode assim continuar. Não vale a pena ficar de braços cruzados e ver as atrocidades que acontecem na nossa rua, escola, trabalho, igreja e qualquer lugar público. Quanto mais pessoas entenderem que estarão fazendo um favor para a cidadania em nosso país, mais teremos a oportunidade de corrigir falhas terríveis na Saúde, Educação, Convivência Pública, etc.

Recentemente uma estudante inglesa está fazendo sucesso na internet após começar a postar, em um blog, fotos da merenda que recebe todos os dias na escola. Até o chef inglês Jamie Oliver já se disse “chocado” com as fotos. Além de mostrar a quantidade reduzida de comida, Martha Payne, 9, montou um ranking de “qualidade” e de “saúde” da merenda. Segundo a estudante, cada um dos pratos custa £ 2 (cerca de R$ 6,31).

Foto do blog de Martha Payne – típico prato na Inglaterra

Oliver até mandou, pelo Twitter, um recado para o pai dela: “Chocante, mas inspirador. Continue.”Ainda a garota Martha comenta: “O lado bom sobre este blog é que meu pai entende o porquê de eu chegar em casa com fome”.

No Brasil, aluna de 13 anos de Florianópolis criou uma página no Facebook, o “Diário de Classe”, que vem mobilizando estudantes e professores para denunciar as condições da escola em que estuda. Inspirada no blog de uma menina inglesa que contava sobre as condições da merenda, Isadora Faber conta os problemas que enfrenta em suas aulas e mostra como está a infraestrutura do prédio.

Segundo o UOL entre as postagens, estão fotos com o ventilador quebrado com fios que davam choque, a quadra de esportes sem pintura, vídeos de aulas (ou da falta delas) e comentários sobre a rotina da escola (como quantas aulas foram dadas por professores titulares ou substitutos). Após as postagens, alguns dos problemas da Escola Básica Maria Tomázia Coelho –como uma maçaneta quebrada– foram resolvidos. A garota também posta videos, são feitos, segundo Isadora, pela irmã mais velha, que foi quem apresentou o blog da menina inglesa a ela.

Prato fotografado pela Isadora no Brasil – bem diferente do Inglês

Até quinta, dia 30 a página já havia tido mais de 180 mil “curtir” só no Brasil.  “Cada um tem que fazer sua página, na sua escola, eu vou ajudar a divulgar, todos juntos podemos mudar a educação no Brasil.” , diz a jovem Isadora Faber.

Diante de toda essa repercussão represálias iriam recair sobre Isadora. Ela diz ter sofrido ataques na escola. “Os professores não aprovaram. As merendeiras riam, as pessoas fazem algumas indiretas. Chamaram minha mãe e disseram que eu não podia estar fazendo isso”, contou.

Vejam o comentário dela, uma garotinha de apenas 13 anos: “Não é só porque é uma escola pública que não pode ter um ensino de qualidade”, afirmou Isadora. “Todo mundo merece ter o mesmo. Todo mundo no final do mês paga um pouquinho, que vai para as escolas públicas.”

Criar um blog e publicar fotos é muito fácil, seja no Facebook.com ou no Blogspot.com, existem manuais e tutoriais que explicam como fazer. Fica a dica para criarmos em nossas comunidades meios de comunicação como esses para alertar responsáveis e autoridades.

Pense nisso e bons projetos!

Endereços dos blogs:

http://neverseconds.blogspot.com/

http://www.facebook.com/DiariodeClasseSC

Fonte: UOL, Folha.com, G1


Painel

Opinião do Especialista
Tudo nas nuvens!Já imaginou salvar um arquivo no seu computador pessoal e depois acessá-lo da mesma maneira no seu celular ou tablet, independente de estar no mesmo local físico (casa, trabalho, etc)? A Computação nas Nuvens (Cloud Computing) pode lhe ajudar a tornar isso possível. Seu conceito é relativamente simples: em um sistema operacional disponível na internet, a partir de qualquer computador e em qualquer lugar, é possível acessar informações, arquivos e programas em um sistema único, independente de plataforma. Para isso, o requisito mínimo a ser cumprido é possuir um computador compatível com os recursos disponíveis na internet, esta considerada como a “grande nuvem” de computadores.As possibilidades de uso da nuvem são incontáveis, mas algumas hoje se destacam, como o armazenamento remoto e a sincronização de arquivos. Para este propósito, uma das principais ferramentas que podem ser usadas é o Dropbox (https://www.dropbox.com/), um serviço que oferece ao usuário a reserva de um espaço no seu disco rígido para que ele armazene qualquer tipo de arquivo e o acesse a partir de diversos tipos de equipamentos, como notebooks, smartphones, dentre outros.Atualmente, o Google (https://www.google.com.br/) é uma das principais empresas a oferecer serviços nas nuvens, permitindo aos usuários acessar mapas remotamente (Google Maps), editar e compartilhar documentos de texto e planilhas eletrônicas (Google Docs) e acessar sua biblioteca de músicas em qualquer computador (Google Music).Um serviço que promete crescer bastante nos próximos anos é a oferta de jogos em servidores remotos. Desta maneira, o usuário poderia rodar seu jogo preferido sem instalá-lo, necessitando apenas de uma conexão com a internet.Em contrapartida a todas estas possíveis vantagens, a computação nas nuvens também gera desconfianças, especialmente relacionadas com a segurança dos dados, pois eles também são armazenados nos computadores remotos. Além disso, é necessária uma conexão estável e relativamente rápida com a internet para aproveitar os benefícios potenciais desta tecnologia.
Fale com o Especialista: Prof. Eduardo Melo /  educmelo@gmail.com

Nota do colunista: em outubro/2012 os textos voltam a ter notas do cotidiano de Bom Despacho.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta