Se quisermos ser Nação, precisaremos nos sentir Nação. A frase parece óbvia, mas na prática a coisa é bem diferente. Vamos fazer um rápido levantamento: quantas repartições públicas, casas e empresas têm na sua frente a Bandeira Nacional? Poucos bancos fazem isso. Não conheço nenhuma casa ou empresa. As repartições públicas fazem modestamente.

Apresentação no Desfile de 7 de Setembro - Fotos de Ricardo Santos
Apresentação no Desfile de 7 de Setembro – Fotos de Ricardo Santos

No último 7 de setembro, data em que comemoramos a Independência do Brasil, as ruas da nossa cidade ganharam mais de 4 mil pessoas. Esses sim são os verdadeiros nacionalistas, se sentem nação e participam de eventos cívicos. Pais levando filhos, os mais velhos convivendo com os jovens. Estiveram desfilando 29 instituições participantes, entre escolas, órgãos municipais, entidades, projetos sociais e organizações militares.

Quando nos sentimos Nação nos organizamos melhor e conseguimos alcançar objetivos coletivos. Quer um exemplo? Vejam só o pessoal do movimento do skate. De tanto que insistiram e procuraram a Prefeitura, conseguiram uma pista novinha para desfrutarem do esporte.

Crise política, crise hídrica, corrupção, dólar a R$ 3,86, rebaixamento do grau de investimento externo, desaquecimento da economia. Diante de tantos problemas pelos quais estamos passando, é hora de união. O que a associação de moradores do seu bairro tem feito? Você ajuda e participa de algum projeto social? Pensando e agindo assim é possível mudar.

Uma Bom Despacho mais verde e amarela no último feriado foi bonito de se ver. Mais uma vez o povo quer participar e vai às ruas para um movimento pacífico, agradável e que traz um sentimento de Nação. Chega de polarizar, direita ou esquerda, é preciso pensar em unir e agir!

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta