Carnaval 2009 não promete muito

Na última edição do JORNAL DE NEGÓCIOS, um toque do editor foi a parceria entre o Sindicato Rural e a Prefeitura, para a promoção do Carnaval. Qualquer empreendimento precisa de um amplo planejamento, bons parceiros, gerenciamento competente e oportunidade (ou sorte para alguns). A verdade é que essa parceria me preocupa, nenhum dos 2 tem mostrado nos últimos anos habilidade para a promoção de eventos, basta a gente tentar lembrar da última vez que tivemos uma boa festa agropecuária no Parque de Exposições (eu me lembro quando Chitãozinho e Xororó vieram em 1995) ou quando a Prefeitura resolve promover o Carnaval (em 2007 as ruas do Centro, nas imediações da Rua Primeiro de Junho, tinha um mal-cheiro forte e muito lixo).

 

Isso não quer dizer que o Carnaval de 2009 não possa ser de grande sucesso. Tanto para quem o promove, para quem aproveita para gerar negócios (comerciantes) e é claro a diversão para a população. Mas existem muitos pontos que precisam ser bem esclarecidos e implementados, por exemplo:

– promover o Carnaval na região central é um grande erro, o ideal seria procurar um local e prover uma infra-estrutura mínima (muitos banheiros, estacionamento, segurança pública e pronto-socorro);

– procurar trazer atrações conhecidas ou abrilhantar a festa com bandas da cidade;

– organizar a distribuição de barracas e vendedores ambulantes;

– promover a limpeza durante e após a festa;

– favorecer o comércio e prestação de serviços locais, como fornecedores de alimentos, som, iluminação, etc;

– Prefeitura e Sindicato Rural não precisam ganhar dinheiro com o Carnaval, mas podem arrecadar recursos para juntos promoverem outras festas em conjunto, como por exemplo a tradicional Exposição Agropecuária;

– Carnaval é festa do povo, todos podem participar. Nos últimos anos com a venda de abadas e áreas Vips, isso tem promovido um apartheid social, quem tem dinheiro se separa dos menos afortunados;

– Turmas de Carnaval precisam ser avivadas: trazer de volta a festa que Sem Compromisso, Lancyamor, Pilek e outros blocos.

 

Abaeté e Pompéu têm divulgado fortemente seu Carnaval em outdoors e nas rádios da Capital. Demonstra que o turismo que havíamos resgatado nos últimos 5 anos se perdeu.

 

Não adianta chorar o leite derramado, ainda há tempo, faltam 3 semanas para a maior festa popular do Brasil. Tomara que a estrutura emperrada dos parceiros Prefeitura e Sindicato Rural não prejudiquem a geração de negócios e empregos. Planejem, conversem com a comunidade, sejam profissionais, esse é meu recado.

 

Rápidas & Rasteiras:

 

Opções para boa refeição: o restaurante Sabor Brasil, de propriedade dos sócios Erivelton e Tom do Brica, tem se destacado pela oferta de um cardápio variado e uma adega bastante apropriada e requintada. Outro estabelecimento que mantém a tradição do churrasco completo é o Restaurante do Buquinha, gerenciado pelo Júnior. A comida é de primeira e uma boa pedida para levar a família aos finais de semana.

 

Oferta de empregos na cidade aumentam: o fato foi observado por Welington Resende, leitor do JORNAL DE NEGÓCIOS. Aproveitei a dica para conferir as últimas edições do jornal e de outros da cidade, a observação do leitor foi confirmada, ao todo foram ofertados do dia 20 em diante mais de 10 oportunidades, variadas, mas em comum cobram capacitação profissional dos interessados.

 

Método eficiente para aprender matemática: o Kumon é um método de estudo individualizado que busca formar alunos autodidatas, ou seja, capazes de aprender por si só. Diariamente se formam pessoas autoconfiantes, disciplinadas, capazes de enfrentar desafios, buscar os próprios sonhos, são os valores que sintetizam o método. Em nossa cidade existe uma franquia, oportunidade para alunos que querem se desenvolver, preparar para vestibulares ou suprir alguma deficiência.

 

Presidente da SUCESU-MG visita a Inspetoria do CREA-MG: no último dia 28 a arquiteta Aline Ribeiro, inspetora-chefe do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura de MG, recebeu o engenheiro Márcio Tibo, presidente da Associação dos Usuários de Informática. O motivo da visita foi a divulgação e apresentação do curso de Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos, promovido pela Unipac Campus Bom Despacho, do qual Tibo é professor e um dos coordenadores.

 

1100 pares de calçados são apreendidos: calçados falsificados foram apreendidas em Nova Serrana. A operação foi desencadeada com o objetivo de coibir a venda de materiais falsificados em Nova Serrana, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, resultou na apreensão de 1.100 pares de tênis em três estabelecimentos comerciais na cidade. Os proprietários vão responder por crime contra o registro de marcas. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia da cidade e irão responder ao processo em liberdade.

Bom Despacho na Globonews: no link a seguir o internauta pode assistir o programa apresentado no dia 2 de janeiro, onde a Igreja da Matriz foi uma das atrações. Veja em http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM943648-7823-VEJA+O+PROGRAMA+ESPECIAL+SOBRE+O+TRIANGULO+MINEIRO,00.html

Ítalo Coutinho é Professor e Coordenador do Curso de Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos da UNIPAC, contatos para essa coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br .

Posts Relacionados

Deixe uma resposta