Coluna “Olhar Cidadão” – Jornal Fique Sabendo

Clenio Araujo / Jornalista

Contatos: clenioaraujo@yahoo.com / clenioaraujo.zip.net

No escuro, não dá!

Várias áreas públicas da cidade, sobretudo praças e ruas mais distantes da região central, encontram-se com pouca ou nenhuma iluminação. Os perigos que essa situação traz todos conhecem: consumo e tráfico de drogas, atentados ao pudor e até a possibilidade de crimes mais violentos.

Em alguns locais, a população até parece que se acostumou com a falta de iluminação. Dois exemplos são a Praça Irmã Albuquerque (da Santa Casa), na parte próxima à passagem que dá acesso à Rua Padre Vilaça, e a Praça Milton Campos (da Escola Estadual Miguel Gontijo). Nesses locais, praticamente todos os dias é possível ver pessoas em atitudes suspeitas. Atitudes que seriam, com certeza, mais discretas ou nem existiriam se houvesse iluminação mais eficiente.

Para entender o porquê de não se manter essas e outras áreas bem iluminadas (algo que parece tão simples e corriqueiro), a coluna entrou em contato com a prefeitura. Abaixo, as três perguntas enviadas ao assessor de imprensa Nils Peter.

1- Qual a razão da falta de iluminação, já há bastante tempo, em locais públicos como a Praça Milton Campos e a parte da Praça Irmã Albuquerque próxima à passagem para a Rua Padre Vilaça?

2- Qual a previsão de retorno à iluminação normal nesses locais e em outros que atualmente estão sem iluminação ou com iluminação comprometida? Sabe-se que a responsabilidade pela troca de lâmpadas em locais públicos é da Cemig, mas que esta deve ser acionada pela prefeitura para efetuar serviços dessa natureza.

3- A administração municipal tem ciência dos riscos que a população corre ao transitar por locais mal iluminados ou não iluminados, principalmente à noite? Há possibilidade real do cometimento de atos infracionais, como atentado ao pudor (que, inclusive, têm ocorrido, segundo várias pessoas) e até crimes.

As respostas encaminhadas pelo assessor, após consultas aos responsáveis na prefeitura, estão agregadas abaixo:

“A prefeitura realiza mensalmente a troca de lâmpadas nas praças do município. Esta ação é de sua responsabilidade, não da Cemig, que é responsável pela manutenção da iluminação das ruas e avenidas.

O vandalismo de quebrar lâmpadas em praças e assemelhados é praticado, entre outros, por usuários de drogas que, com esta ação, dificultam a ação da polícia e as denúncias da população. Esta é a principal razão pela qual algumas praças encontram-se quase que permanentemente com uma ou mais lâmpadas queimadas.

A prefeitura estará nos próximos meses realizando uma grande intervenção viária no Centro e entorno do mesmo, com asfaltamento e sinalizações diversas. Dentro deste programa, será também realizada a troca de várias lâmpadas das praças da cidade, que serão substituídas por outras com melhor proteção contra o vandalismo, menor consumo e maior eficiência luminosa.

A prefeitura reconhece que praças e ruas bem iluminadas contribuem para a manutenção da segurança, razão pela qual envida esforços continuados para sempre melhorar o serviço prestado à população. Por ordem de prioridade, as próximas praças a receberem troca de iluminação são: Praça Milton Campos, Praça Irmã Albuquerque, Praça Antônio Leite (São José) e as dos bairros de Fátima e Rosário.”

Então, agora, é ficar de olho na nova iluminação que várias praças da cidade devem receber. Os moradores próximos, certamente, agradecerão. Cabe também à população contribuir com a manutenção das áreas públicas, sejam ruas, praças ou outros espaços de convívio. A cidade é de todos nós e quem dela gosta não a maltrata.

Sobre o Carnaval: Nils Peter também informou que o Carnaval de rua deste ano será realizado exclusivamente pela prefeitura – portanto, sem contratação de empresa promotora. O local é o de sempre: a Praça de Eventos, entre a Rodoviária e a Câmara Municipal. Segundo o assessor de imprensa, será montada uma estrutura com trio elétrico, bandas todas as noites (de 4 a 8 de março) e área coberta para 5.000 pessoas. Novamente: é acompanhar se os recursos públicos serão bem investidos.

Coincidência? Pode ter sido coincidência (ou não), mas os cinco locais citados na última coluna como exemplos de onde os buracos tomaram conta na cidade receberam novo asfalto. Porém, ainda faltam muitos outros lugares para que a cidade fique transitável e com total segurança. Espera-se que os buracos permaneçam tampados por um longo tempo – de preferência, que suportem as chuvas do próximo verão, já em 2012. É acompanhar e conferir!

Clenio Araujo é bondespachense, morador da cidade, jornalista e colunista do jornal impresso Fique Sabendo. Atualmente, faz mestrado em Comunicação Social na Umesp (Universidade Metodista de São Paulo), em São Bernardo do Campo-SP. Contatos:clenioaraujo@yahoo.com / clenioaraujo.zip.net

Posts Relacionados

Deixe uma resposta