Remunerar adequadamente um fornecedor, bônus justos para diretores de empresas, remuneração adequada para novos e antigos funcionários, todos são exemplos de contratos entre duas ou mais partes. O paper “Contract Theory”, apresentado para concorrer ao Prêmio Nobel de Economia, nem era o mais cogitado. Surpresa para os pesquisadores e professores Oliver Hart (Harvard) e Bengt Holmström (MIT), que tiveram suas pesquisas reconhecidas com o prêmio máximo, anos e anos de estudos se demonstraram fundamentais para onde chegaram.

“Graças à pesquisa de Oliver Hart e Bengt Holmström, temos agora os instrumentos para analisar não apenas os termos financeiros dos contratos, mas também a prestação contratual dos direitos de controle, de propriedade e de decisão entre as partes”, segundo nota divulgada pela Academia Real de Ciências. “Quando os economistas falam em contratos, geralmente estão indo muito além de uma pilha de papéis para rubricar; estão se referindo a regras que podem ter efeitos muito diferentes no produto ou serviço resultante”, observa o economista Cláudio Lucinda, da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, campus de Ribeirão Preto.

“Um eterno obstáculo para a cooperação humana é que as pessoas têm interesses diferentes. Em sociedades modernas, conflitos de interesse são frequentemente mitigados – se não completamente resolvidos – por meio de arranjos contratuais. ”, trecho em livre tradução do trabalho apresentado à comissão julgadora do Prêmio. A Academia Real de Ciências apresentou a escolha da seguinte forma: um framework compreensivo para analisar diversos problemas no arranjo contratual, aplicado em remuneração a altos executivos por desempenho, franquias de seguro e a privatização das atividades do setor público.

O professor Holmström, da Finlândia, desenvolveu pesquisa para design ótimo de contratos entre empregados e empregador. Típico trabalho da área de “principal-agent problem”. Aplicado na ciência política e economia, (também conhecido como dilema agência ou teoria da agência) ocorre quando uma pessoa ou entidade (o “agente”) é capaz de tomar decisões em nome de, ou do impacto, uma outra pessoa ou entidade: p “principal”. Este dilema existe em circunstâncias em que o agente está motivado para agir em seus próprios interesses, que são contrários aos do principal, e é um exemplo de risco moral.

Para resolver isso, o professor do MIT sugere compartilhar riscos. Um exemplo é a empresa quando reduz custos, distribui mais lucro entre os trabalhadores. O trabalho de pesquisa demonstra como se chegar a um pagamento ótimo, sem prejudicar interesses ou conflitos morais, ligado ao desempenho do sistema trabalhador-trabalho.

Já o professor britânico Oliver Hart, tem sua pesquisa substancialmente focada na ideia da incompletude dos contratos. Para ele, nem todos os elementos de um contrato podem ser especificados. Diante disso, o que poderia ocorrer se um evento inesperado ocorresse e não tivesse sido bem declarado nos acordos do contrato? Isso vai significar que uma decisão correta será importante, terá mais vantagem quem tiver mais direitos na tomada de decisão.

Com esses estudos os dois providenciaram uma metodologia capaz de analisar e tornar palpável esses dilemas e assim buscar a solução mais justa para problemas graves na relação entre empresas. Principalmente após a crise econômica de 2008, onde muitas informações estavam sendo escondidas por altos executivos, em prol de seus bônus, o framework da Teoria dos Contratos, traz uma luz e um direcionamento mais objetivo para termos mais cuidados no presente e futuro.

O Nobel de Economia foi criado apenas em 1968 por iniciativa do Banco Central da Suécia (Sveriges Riksbank, que dá nome ao prêmio), diferentemente das categorias de Química, Medicina, Física, Literatura e Paz, instituídas em 1900. Hart e Holmström dividirão 8 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 3 milhões).

Fontes:
– http://revistapesquisa.fapesp.br/2016/10/12/britanico-e-finlandes-ganham-nobel-de-economia-por-estudos-sobre-contratos/
– http://theconversation.com/why-contract-theory-won-hart-and-holmstrom-the-nobel-economics-prize-64011
– http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/economic-sciences/laureates/2016/advanced-economicsciences2016.pdf
– http://www.businessinsider.com/nobel-prize-in-economics-winner-contract-theory-2016-10

Posts Relacionados

Deixe uma resposta