COPA DO MUNDO DE 2014 ABRE ESPAÇO PARA EMPRESAS E PROFISSIONAIS DE PLANEJAMENTO E GESTÃO

(*) Texto escrito em conjunto com Harley Pinto, Cláudio Kindlé para o IETEC (www.ietec.com.br)

Faltando pouco menos de dois anos para a abertura da Copa do Mundo de 2014, as cidades que sediarão o evento trabalham continuamente a fim deixar tudo pronto no período estimado. Obras em estádios, em vias de acesso, meios de transporte e o aumento da rede hoteleira demonstram que o horizonte está favorável para se investir. Empresas dos mais diversos segmentos estão aproveitando esse boom, mas esbarram num limitador: a falta de profissionais com maior conhecimento na área de gestão e planejamento.

 

Para Ítalo Coutinho, coordenador do curso de Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos de Construção e Montagem, a diversidade de projetos existentes e das obras e adequações necessárias não poderão ser todos atendidos. “Haverá uma alteração do escopo inicial com forte tendência a se fazerem menos intervenções atendendo o mínimo estabelecido em contrato com a Fifa, com isso a sociedade perde e oportunidades de emprego e geração de valor que poderiam existir, deixam de serem bem aproveitadas”. Mesmo assim, segundo Coutinho, os esforços de um eficaz gerenciamento da cadeia implementadora de projetos será fundamental.

 

Para que um evento do porte da Copa do Mundo aconteça, é necessário a idealização de todo um planejamento antecipado, que se inicia na ocasião de apresentação da candidatura do país para sediá-lo. O Comitê Organizador Local (LOC, na sigla em inglês) envia para avaliação da Fifa um documento contendo os compromissos e as previsões de investimento, custeio operacional e receitas esperadas. A partir da aprovação da Fifa e confirmação do país-sede, o planejamento começa a atingir outras etapas. No caso do Brasil, o Governo Federal, através do Ministério dos Esportes, emite um documento para ser assinado pelos Estados e respectivos municípios-sede, conhecido como Matriz de Responsabilidade, onde constam os encargos a serem cumpridos pelas três esferas governamentais.

 

Passada essa fase inicial, o projeto toma outros rumos, atingindo o patamar de execução, recebendo todas as intervenções necessárias, incluindo atuações das múltiplas empresas, públicas e privadas. Segundo Cláudio Kindlé, professor do IETEC e diretor de projetos da Clip Engenharia, Cláudio Kindlé, que possui vasta experiência com pesquisas sobre as últimas três Copas do Mundo: Japão/Coreia do Sul (2002), Alemanha (2006) e África do Sul (2010), essa etapa marca a inserção das empresas de diferentes segmentos no empreendimento. “Os projetos públicos devem ter seus recursos assegurados em orçamento público. Serão licitados como obra pública e gerenciados como tal pela empresa/consórcio vencedor. Há os projetos da iniciativa privada, que serão executados por empreendedores cujo planejamento estratégico perceba oportunidades com o evento. São os hotéis, empresas de turismo, transporte, entretenimento, dentre outros”, comenta.

Outro aspecto importante consiste no fato de a Copa de 2014 gerar uma demanda de novas contratações por parte das empresas e novos espaços para a atuação de profissionais de diversas áreas. No campo de planejamento e gestão de projetos surgem múltiplas oportunidades para se atuar. Assim, na visão de Kindlé, os interessados devem sempre buscar adquirir novos conhecimentos, a fim de se garantir uma boa colocação. “O profissional que pretende trilhar esse caminho deve estar atento em desenvolver o conhecimento na área de atuação pretendida, mas também nos aspectos gerenciais e interpessoais. As alternativas são muito abrangentes. Naturalmente cursos com embasamento no PMBOK (PMI) despontam como os mais indicados. Instituições reconhecidas pelo instituto são as mais recomendadas. Mas há outros, tais como cursos específicos que vão aprofundar conceitos e práticas, por exemplo, em análise de viabilidade de projetos, gestão de aquisições em projetos (compras e contratos) e também formação voltada para os aspectos humanos e inter-pessoais necessários à profissão (negociação, solução de conflitos, gestão de RH)”, afirmou.

Além de se mostrar um horizonte favorável para a atuação empresarial e desenvolvimento de projetos, a Copa do Mundo de 2014 terá como conseqüência um legado de obras de infraestrutura, incluindo os investimentos em mobilidade urbana, melhorias de aeroportos, estradas, as arenas esportivas e rede hoteleira. De fato, o evento trará um incremento de renda pontual ao país e deixará empresas e profissionais capacitados para atuação em projetos futuros. Cláudio Kintlé mantém boas expectativas sobre o evento. “Espero que o Brasil seja mostrado como um destino turístico bem equipado, ou seja, que o evento sirva como impulsionador de um turismo que se sustente depois dele. As oportunidades para os profissionais e desafios para as empresas estão lançados”, conclui.

Painel

Fernando do Fernando: os eleitos para a Câmara e para a Prefeitura devem se preparar (e alguns se preocupar). A população está mobilizada para uma onda positiva de cobranças e pelo o que temos visto por aí vai participar. Vemos movimentos da classe artística, cultural, religiosa e empresarial da cidade no sentido de fazer valer nossos direitos. Um grupo de empresários está mobilizado para criar novo jornal em Bom Despacho e assim semanalmente cobrar do Prefeito Fernando o que prometeu em campanha. Penso que toda cobrança é bem-vinda desde que seja embasada nas leis do nosso País e com responsabilidade.

Alô da semana: muito prudente a iniciativa das empresas Rafael Auto Peças e Nenê Auto Center em anunciar no Facebook dicas para manutenção de carros e direção defensiva. Isso contribui para que possamos cuidar bem do nosso patrimônio e valorizar a vida no trânsito e no meio-ambiente.

 

Opinião do Especialista
 Escolha do Anti-vírus: Sabe qual o melhor antivírus para computador? Você! Isso mesmo. Pode parecer estranho, mas se você adota medidas básicas de segurança quando tem um computador, isto reduz em mais de 50% de chances de sofrer algum problema com vírus, trojans e afins. Mas como fazer isso? Abaixo seguem dicas simples e básicas que irão proporcionar uma boa dose de segurança.1) Ao adquirir seu computador, exija software original. Não abra mão disso! Um dos maiores problemas de infecção por pragas virtuais reside justamente nos softwares piratas. Além de ser crime previsto na Lei nº 9.609/98 de 20 de fevereiro de 1998, onde os programas de computador foram incluídos no âmbito dos direitos autorais, sendo proibidas a reprodução, a cópia, o aluguel e a utilização de cópias feitas sem autorização do titular do software, você ainda fica sem as atualizações de segurança liberadas pelo fabricante, assim, seu sistema estará vulnerável e totalmente desprotegido.2) Não clique em tudo que ver por aí. Prudência é a palavra chave antes de matar seu desejo de acessar aquela suposta imagem ou mesmo uma notícia que chamou sua atenção. É através de sua curiosidade que a grande maioria dos crimes virtuais acontece. Evite abrir arquivos de e-mails desconhecidos. Nunca responda questionários de bancos e entidades do governo. Eles jamais entram em contato usando esse recurso. Como no volante, onde “na dúvida não ultrapasse”, na frente do computador “tendo dúvida, nunca clique.”

 

3) Site possuem códigos, códigos possuem programação. Se você é daqueles que adora visitar um site para baixa um programa, buscar uma chave válida para liberar um software pirata ou curte dar uma passadinha em sites adultos, tome cuidado. Ali reside um grande problema. Como todo site aceita códigos maliciosos, existe uma grande probabilidade de seu sistema ser infectado, ainda mais se estiver desatualizado.

 

4) Pra finalizar, talvez essa seja a dica mais importante. Use um bom antivírus, porém não se esqueça, tem que ser original! Se você não quer comprar, tudo bem. Existem ótimas opções free em sites como o Baixaqui, Super-Downloads e até mesmo no site de fabricantes como o Avira, Avast, dentre outros. Basta baixar configurar e usar sem moderação. Não se esqueça também de configurar o firewall do seus sistema. Ele contribui bastante para proteger seus dados.

 

Dizem que santo de casa sozinho não faz milagre. Portanto, seguindo essas dicas básicas, tendo um bom antivírus e um firewall devidamente configurado e não sendo tão curioso(a), certamente você terá boas chances de evitar problemas com crimes digitais.

 

Fale com o Especialista: Wendell Silva – wendell.silvabd@gmail.com

Posts Relacionados

Deixe uma resposta