Não foi a primeira vez e nem será a última que ouviremos casos onde pessoas de bem são lesadas por estelionatários. É oferecido uma vantagem, como por exemplo um curso de informática gratuito, o pai da criança acaba sendo convencido em contratar outras vantagens, mas o contrato estabelecido entre as partes tem cláusulas duvidosas e que ofendem a boa-fé. Ao final temos mais uma família prejudicada por indivíduos que ganham a vida enganando outras pessoas.

Conhecer de contratos, avaliar os benefícios, mas também as responsabilidades, são assuntos que normalmente não temos aprendido na escola. Por mais que sejam repletos de termos com o Português rebuscado, a compreensão de objeto do contrato, responsabilidades, termos para rescisão, torna-se importante para qualquer cidadão.

Na última semana de agosto tive a oportunidade de visitar o Procon Municipal em Bom Despacho. Quem me recebeu foi a Diretora, Valéria de Lima Carvalho, que me explicou o funcionamento da entidade e como eles têm atuado dentro e fora do Município. Na ocasião discutimos muito como pessoas de bem são prejudicadas por outras que querem somente um benefício financeiro duvidoso e que ofende princípios importantes do Código de Defesa do Consumidor. O Procon de Bom Despacho é uma iniciativa da Câmara Municipal e atua em várias frentes, desde pesquisas de preços abusivos, formação de cartel, até mesmo na educação financeira da população.

Valéria me explicou da intenção em levar palestras e pequenos cursos para as escolas da cidade. Com isso será possível orientar melhor crianças, adolescentes e adultos do consumo consciente e evitar cair em armadilhas.

Foto:

Rodrigo, Valéria e Ítalo no Procon Municipal falando da importância da Educação Financeira nas Escolas

Posts Relacionados

Deixe uma resposta