Feno para as Arábias

O feno produzido na Fazenda Santa Helena, em Bom Despacho, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, foi o primeiro do país a desembarcar nos Emirados Árabes para alimentar camelos e cavalos de corrida de criadores desses animais no Oriente Médio. O primeiro contrato fechado forneceu 3 mil toneladas de feno durante um ano. “Os compradores levaram amostras do feno, que passaram em todos os testes e análises. Depois, vieram para fechar o negócio. Até o mês que vem, o primeiro carregamento chegará lá”, comemora Modesto Araújo, proprietário do Feno Santa Helena e presidente da Drogaria Araújo (Belo Horizonte-MG). A empresa foi criada para comercializar a produção da fazenda com o mesmo nome. “Já exportávamos para a Venezuela e para o Líbano, mas o feno ia até Belém e era usado para alimentação de gado no transporte de navio até esses países. Agora, o Feno Santa Helena vai direto para os Emirados Árabes, que antes compravam feno do Canadá e dos Estados Unidos”, afirma.

A oportunidade do negócio ocorreu com a missão oficial e comercial do governo de Minas e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) para Dubai em maio, que identificou a necessidade de um criador de cavalos e camelos de corrida. “Ninguém sabia quem fornecia feno no Brasil. Depois é que tivemos conhecimento da Santa Helena”, revela Jorge Duarte, diretor da Central Exporta Minas. “É a primeira exportação de feno do Brasil. Além de ser um produto pouco tradicional, poucas empresas oferecem o produto de qualidade”, observa. Para Luiz Antônio Athayde, subsecretário de Assuntos Internacionais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social de Minas Gerais, a missão para Dubai representou mais uma oportunidade de diversificação da pauta de exportações de Minas Gerais, que têm tido crescimento expressivo. No primeiro semestre, as vendas de produtos mineiros para o mercado externo somaram US$ 10,5 bilhões no semestre. “Se mantivermos essa patamar no segundo semestre, teremos um crescimento de 24% no ano, o que é muito expressivo”, afirma.

Tudo começou há 14 anos, na Fazenda Santa Helena, e depois com a incorporação das fazendas São Miguel, São José e Santo Antônio. Segundo Fábio Sidnei Corrêa, engenheiro agrônomo e consultor da fazenda, a qualidade do feno, feito com a gramínea tifton 85, é um dos diferencias. “É a planta mais adaptada do mercado para o corte, com alta qualidade e garantia de nutricionistas para uma boa alimentação animal. Outro diferencial é que, ao contrário de muitas fazendas, que ficam com o feno bom e vendem as sobras, nós não produzimos para nosso consumo. Toda a produção é destinada à venda”, afirma Fábio Corrêa. Na Fazenda Santa Helena, o processo de fenação não tem nenhum contato manual. “A máquina corta, espalha, empilha, enfarda, recolhe os fardos e armazena. Como o feno não tem prazo, fornecemos feno o ano inteiro. Assim, o produtor não precisa estocar o produto na fazenda”, garante Breno. Ele observa, porém, que nem sempre foi assim. “Até um ano, os fardos eram empilhados para armazenagem manualmente. Tinha que ter 40, 50 pessoas para empilhar os fardos. Tem tecnologia que conheço desde 1997, mas só no ano passado foi possível trazer a máquina para a fazenda, por causa do custo”, revela Fábio Correa, engenheiro agrônomo.

Para atender as necessidades dos pequenos produtores, a Emater desenvolveu uma técnica de forragem pré-secada ensacada e econômica para alimentação dos animais. “É feno, que nada mais é que forragem desidratada, só que sem ser enfardada”, explica José Rovirson Carvalho, coordenador-técnico de Pecuária da regional da Emater em Divinópolis. O custo é de R$ 17 a R$ 18 a tonelada, bem mais em conta que a silagem de milho, largamente usada no campo, que custa de R$ 60 a R$ 85 a tonelada. “A economia é grande, pois a alimentação responde por 50% a 60% do custo do litro de leite. Outra vantagem é o aproveitamento da mão-de-obra, no intervalo entre a primeira e a segunda ordenha de leite”, destaca o pesquisador. A forragem econômica é feita a partir do capim-elefante, matéria prima abundante em qualquer propriedade rural, cortado e exposto ao sol por 30 a 72 horas. O armazenamento é feito em sacos de plástico reciclado, que custam R$ 0,60 a unidade e podem ser usados até 10 vezes.

Este ano deve produzir 15 mil toneladas de feno na safra 2010/2011, o volume é 50% maior que o gerado na safra anterior. Segundo Modesto Araújo, a crise mundial não afetou o negócio. Em 2009 o plantio ocupou uma área de 450 hectares, em 2010 espera-se aumentar para 600 hectares de plantação, sendo 320 irrigados. No Brasil existem apenas 3 produtores de feno, a Fazena Santa Helena é o maior deles. Essa restrição deve-se aos altos custos.

Contato coma  Fazenda Santa Helena: (37) 99985-1800 ou
(31) 99985-1887 ou http://www.fenosantahelena.com.br

Fonte: Estado de Minas 18/08/2008 e Diário do Comércio 05/02/2010

Rápidas e Rasteiras:

Comissão aprova licença-maternidade de seis meses: o parecer à proposta, apresentado pela deputada Rita Camata (PSDB-ES), foi aprovado por unanimidade. O projeto tem ainda que ser votado em dois turnos pelo plenário da Câmara e encaminhada à apreciação do Senado.

Programa Rotary na Escola: visando atender alunos mais carentes o Rotary Club Bom Despacho-Arraial desenvolve um programa de distribuição de materias escolares. Este ano foram entregues mais de 400 kits escolares contendo todo material básico.O Rotary com a ajuda de empresas e pessoas. Pequenas ações, grandes resultados. Precisamos cada vez mais investir na Educação.

Investimento na imagem: de cara nova está a Paralelas Auto-Peças. Essa semana passou para suas novas dependências com espaço mais amplo para atender sua clientela. Nossos parabéns ao proprietário Nelson Cardoso Cunha por acreditar no comércio de nossa cidade e gerar empregos.

Inproveter: empregadora de nossa cidade com mais de 120 funcionários na sua unidade de produção de ração e linha industrial. Destaca-se pela suas amplas instalações, pelo elevado nível de qualidade de seus produtos comercializados em todo o Brasil.

Ciclismo 2010: no dia 28 de fevereiro acontece a 1ª Etapa da Copa Grande Sertão 2010 de Mountain Bike no Restaurante Recanto do Gaúcho, rodovia BR 259 Km 6 (Rodovia Curvelo – Diamantina), na cidade de Inimutaba-MG. Em toda a copa, serão distribuídos R$ 12.000,00 em premiação em dinheiro. Na primeira etapa, serão distribuídos mais de R$ 2500,00 em dinheiro e o Campeão Geral da etapa receberá um prêmio de R$ 500,00. Haverá troféus do 1º ao 5º colocado em todas as categorias e medalhas para todos os participantes. O mapa do circuito, a altimetria, bem como informações e inscrições on-line já estão disponíveis no site www.amantesdamagrela.com.br.

Dengue: a cidade com uma epidemia. A cidade faz parte do grupo de municípios que estão em alerta máximo em razão da doença. Um hospital de emergência vai ser montado só para atender os casos suspeitos. O fumacê foi intensificado. Na foto abaixo pode-se ver o lote localizado à Rua Ana Ismênia no Bairro São José, onde antes estava coberto de mato e depois da capina o lixo que acumula água e favorece a proliferação do mosquito transmissor da doença.

Antes: terrreno totalmente coberto por mato

Depois: evidência do descaso, moradores jogavam lixo no terreno, favorecendo o desenvolvimento do mosquito causador da doença

Fotos: Matheus Tavares, morador do bairro São José.

Delegacia da Mulher: o Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, assinado pelo governador Aécio Neves em novembro de 2008, objetiva ampliar e consolidar ações de conscientização e mobilização que o Governo de Minas desenvolve em defesa dos direitos da mulher, incluindo a redução dos índices de violência. Em Minas, o pacto é de responsabilidade da Cepam. Inicialmente foi previsto aporte de R$ 54 milhões para Minas Gerais. Deste total, o governo federal repassou, até o momento, cerca de R$ 1,5 milhão. O plano prevê a criação de uma rede de atendimento à mulher vítima de violência, por meio da ampliação e estruturação de delegacias especializadas, defensorias públicas da mulher, casas-abrigo, centros de referência, juizados de violência doméstica e familiar, capacitação de profissionais de atendimento às mulheres e de agentes da Polícia Militar, com atendimento humanizado por meio do preparo na temática de gênero e violência. Os municípios contemplados são: Alfenas, Araguari, Araxá, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Contagem, Curvelo, Conselheiro Lafaiete, Divinópolis, Formiga, Governador Valadares, Guaxupé, Ibirité, Ipatinga, Itajubá, Itaúna, Janaúba, João Monlevade, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Manhuaçu, Montes Claros, Pará de Minas, Passos, Patos de Minas, Patrocínio, Pedro Leopoldo, Pirapora, Poços de Caldas, Ponte Nova, Pouso Alegre, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Santos Dumont, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Uberaba, Unaí e Varginha.

Preço da gasolina: o aumento do preço da gasolina foi menor do que o esperado pelo setor após a redução da quantidade de etanol no combustível, que passou de 25% para 20%. Segundo uma pesquisa do site Mercado Mineiro divulgada esta segunda-feira, o litro da gasolina sofreu, em média, um acréscimo de R$ 0,03. O estimado era uma elevação de R$ 0,06. Porém, em Bom Despacho, alerta o internauta Cláudio Antônio Rezende, “Em Bom Despacho foi diferente, o aumento foi de R$ 0,10 em litro de gasolina, muito mais do que o esperado”. Fonte: Portal Uai, www.uai.com.br, 08/02/2010.

O que fizeram vereadores, prefeito e secretários municipais no primeiro ano de mandato?: deixe sua opinião na enquete do site http://www.bomdespachomg.com.br.

Este e outros artigos você encontra no blog HTTP://www.www.italonaweb.com.br

Ítalo Coutinho é Professor e Coordenador do Curso de Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos da UNIPAC, contatos para essa coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta