Insegurança Pública assombra nossas famílias

Recentemente recebi um apelo de uma moradora do São Vicente: “as drogas estão matando jovens no meu bairro”. Veio à minha mente uma passagem interessante que vivenciei com meus colegas em 1988, na ocasião recebemos a palestra de um ex-usuário de drogas, um jovem de aproximadamente 25 anos, na qual ele relatava a difícil trajetória que foi de sair do vício. Ou seja, a preocupação com o tema é antiga e nos últimos 20 anos a impressão é que muita coisa piorou.

 

O  trânsito na cidade tem se apresentado confuso e perigoso para pedestres e motoristas. Como não temos um anel que liga a BR-262 diretamente à saída para Martinho Campos, caminhões grandes e pesados, trafegam nas nossas vias, danificando-as e deixando iminente vários perigos.Somando a isto as faixas de pedestres estão apagadas nas principais vias, basta vermos a confluência da Av. Dr Miguel Gontijo e a Praça da Inconfidência, de que  é  a preferência ? Para mim não está bem sinalizado. Recentemente acidentes ocorreram, causando inclusive vítimas fatais, por atropelamentos em porta de escolas da cidade.

 

Não podemos mais deixar nossos portões abertos. Sempre que um morador viaja, caso ele não coloque alguém para viajar a sua morada, com certeza terá uma triste surpresa ao retorno. Carros na porta de casas também se tornaram uma ótima oportunidade para os larápios, deixar bolsa e casacos no banco de trás é um convite para se ter o veículo arrombado.

 

Felizmente as campanhas para mudar esse quadro existem, precisamos nos fazer valer delas para que isso mude e mude para melhor.

 

A CNBB todo ano lança a Campanha da Fraternidade. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – inicia a Campanha da Fraternidade de 2009 desejando que ela seja o grande esforço da Igreja no Brasil para viver intensamente o tempo santo da Quaresma, através da escuta atenta da Palavra, e do compromisso pessoal e comunitário de seguir suas exigências. Este ano, a Campanha da Fraternidade apresenta-nos como tema “Fraternidade e segurança pública” e como lema: “A paz é fruto da Justiça (Is 32, 17)”. A CNBB pretende, com esta Campanha, debater a segurança pública, com a _inalidade de colaborar na criação de condições para que o Evangelho seja mais bem vivido em nossa sociedade por meio da promoção de uma cultura da paz, fundamentada

na justiça social.

 

A mobilização da comunidade foi a força motriz para o sucesso do principal meio de comunicação entre a segurança pública e a população da Grande BH: o Disque-Denúncia 181, parceria entre a Secretaria de Estado de Defesa Social(Seds) e o Instituto Minas pela Paz (IMPP), recebeu nos últimos três meses 390 mil ligações, oito vezes mais chamadas do que os serviços de denúncias anteriores. Desde total 12.536 queixas foram apuradas. Ainda este ano, o secretário da Seds, Maurício Campos Júnior, planeja ampliar o serviço para outros municípios, como Uberlânida e Uberaba, no Triângulo Mineiro; Governador Valadares, no Vale do Rio Doce; Montes Claros, no Norte de Minas; e Juiz de Fora, na Zona da Mata. Nesses período, graças a denúncias, 195 pessoas foram presas e 29 foragidos da Justiça foram recapturados. Além disso, 36 adolescentes foram apreendidos. Tráfico de drogas, homicídios, porte ilegal de armas, desmanche de veículos e risco de cães ferozes estão entre as denúncias mais freqüentes.

 

Outra ação preventiva e atuante é o canal direto para denúncias que o governo mineiro implantou. O 181 atende a população de 34 cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Mas a capital é a primeira na lista das cidades que mais geraram informações, seguida por Contagem, Betim, Ribeirão das Neves e Santa Luzia. BH registrou em três meses 6.732 casos (49,4%); Contagem contabilizou 1.341 denúncias (9,8%); Betim, 584 casos (4,3%); Ribeirão das Neves, 582 (4,3%); e Santa Luzia, 502 denúncias (3,7%). Ao ligar, o denunciante recebe uma senha e, com ela, pode acompanhar o andamento das investigações, tendo sua identidade preservada.

 

O serviço implantado em Minas foi espelhado em ações promovidas em São Paulo e Rio de Janeiro, que apostaram na iniciativa como forma de parceria para combater a violência. De acordo com Maurício Campos, as ligações feitas para o 181 são gratuitas e criptografadas. “Isso oferece a certeza do anonimato. Na central, os telefones são configurados para não identificar a chamada. Dessa forma, o sigilo é absoluto. A unificação, entre as polícias Militar, Civil e o Corpo de Bombeiros (Cobom) facilita a capacidade de respostas das corporações e, por isso, aumenta a credibilidade e a confiança do serviço”, afirma Campos.

 

Cabe-nos agora fazer uso dos canais de comunicação, sejam por meio de entidades como a Igreja ou o Estado, para denunciarmos irregularidades e ações de insegurança pública. Participe, mobilize o seu bairro, seus vizinhos, sempre que algo de estranho acontecer ligue para a Polícia Militar no número 190, assim iniciaremos pequenas ações com grandes resultados futuros.

 

O texto contou com ajuda de trechos dos sites www.cnbb.org.br e www.uai.com.br.

 

Rápidas & Rasteiras:

 

Curso de Nota Fiscal Eletrônica  com vagas esgotadas: segundo a ACIBOM, as vagas para o treinamento Nota fiscal Eletrônica, que será realizado dia 28 de março encontram-se esgotadas, porém outra turma será formada em Abril. Maiores informações pelo telefone 3522-3683.

Deputado Domingos Sávio visita Bom Despacho: no último dia 14 de março, na ocasião da inauguração da sede da Associação Comunitária dos Bairros São José e outros, com a presença de mais de 200 pessoas, o parlamentar agraciou o evento com sua presença. “Reafirmamos nessa ocasião o compromisso de apoio à cidade de Bom Despacho”, disse Domingos.

Entrevista da Semana: “A prefeitura deveria se preocupar com a saúde e educação e não contratar mais pessoas.(…) Bom Despacho precisa ter um centro industrial maior, como o que houve em Nova Serrana com o pólo calçadista.”. São palavras do Tito, ex-vereador e presidente da CIAB (Fábrica de tecidos), em entrevista concedida à Rádio Difusora Bondespachense, em 19 de março de 2009.

 

Ítalo Coutinho é Professor e Coordenador do Curso de Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos da UNIPAC, contatos para essa coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br .

Posts Relacionados

Deixe uma resposta