Mercado de olho em produtos da nossa região

O polo de Nova Serrana, maior produtor de calçados esportivos do Brasil, participa de projeto do Sebrae Minas para reforço da competitividade desde 2008. As empresas buscam novos mercados e apostam na diversificação de produtos para atrair compradores. Segundo o presidente do Sindicato Intermunicipal da Indústria do Calçado de Nova Serrana (Sindinova), Ramon Amaral, afirma que as indústrias da região, Perdigão, Araújos, Divinópolis e Bom Despacho também estão se especializando na produção de calçados femininos. “Queremos mostrar que o polo de Nova Serrana está se modernizando para atender os desejos dos clientes”. Nova Serrana será representada por 60 empresas, que estarão em estandes coletivos e individuais.

A cidade Santo Antônio do Monte, maior fabricante de fogos de artifício da América Latina, tem muito o que comemorar. Depois de enfrentar a queda nas vendas causada pela crise financeira mundial, a economia do município finalmente respira aliviada. Reflexo da Copa do Mundo, que aqueceu ainda mais as vendas, que já ficam especialmente boas durante as festas juninas. Segundo empresários, este ano, o comércio dos artigos pirotécnicos aumentou cerca de 30% no total em relação ao mesmo período do ano passado, o que impulsionou inclusive a contratação de mão de obra. As 70 empresas de fogos de artifício são responsáveis por grande parte do giro econômico de Santo Antônio do Monte e cidades vizinhas, como Itapecerica, Pedra do Indaiá e Lagoa da Prata. Elas geram cerca de 5 mil empregos diretos e mais de 20 mil indiretos. Para conseguir atender a demanda da Copa do Mundo, algumas dessas indústrias precisaram aumentar a mão de obra. É o caso da Fogos Trovão, que contratou 23 funcionários.

Depois de um ano difícil, em que o mercado interno salvou a atividade, a perspectiva é positiva para a suinocultura brasileira. Nem a crise na União Européia – que pode afetar o poder de compra no bloco – gera temor em empresas que atuam na cadeia de suínos, já que o Brasil ainda não exporta para países da UE e o mercado doméstico segue aquecido. Se o quadro é otimista atualmente muito se deve ao fato de que 2009 foi ruim. Além de oferta de animais elevada, preços em queda e cotações deprimidas no mercado internacional, o setor sofreu com a gripe H1N1, em humanos, que popularmente foi chamada de “gripe suína” e acabou afetando a demanda. Diante dessas vicissitudes, o setor produtivo foi mais parcimonioso nos investimentos para recomposição do plantel de matrizes no ano passado. Assim, não há excesso de oferta de suínos hoje. A empresa Arapé, do grupo Amep, irá produzir bisavós e avós suínas com a genética da Agroceres, com investimento de R$ 12 milhões, em uma nova granja em Bambuí . “O setor está crescendo e aumentando o nível de tecnologia”, afirma Alexandre Furtado, diretor da Agroceres PIC. Há otimismo também do lado da demanda por carne suína. No ano passado, foram 14 quilos per capita de carne suína no mercado doméstico, 500 gramas acima de 2008. Mas há espaço para mais, avalia Pereira. O consumo de carne bovina está na casa dos 40 quilos per capita.

O PIB Mineiro no primeiro trimestre de 2010 foi superior ao do Brasil. Em Minas a soma de todos os bens e serviços cresceu 12,2% e a média brasileira foi de 9%. O desempenho da produção animal mineira em 2010 foi impulsionado pelos acréscimos observados na produção da avicultura (9,2%), bovinocultura (7,7%) e na produção de suínos (4,8%). Inversamente, ocorreu uma queda na produção de ovos (-1,6%) e na produção de leite (-1,4%) no primeiro trimestre de 2010, resultado esse que deixa preocupado os produtores de nossa região. De qualquer forma o mercado está promissor e as fazendas bem estruturadas poderão sonhar com bons resultados até o final do ano.

Fonte: Portal EXAME, Estado de Minas, Revista Veja

Rápidas e Rasteiras:

BC projeta para este ano menor taxa de desemprego desde 2002: a projeção do BC para a taxa média de desemprego em 2010 é de 7% e, se for confirmada, será o menor nível da série histórica do IBGE, iniciada em 2002.

Acionistas da Petrobras poderão usar FGTS para complementar ações: a permissão só será dada para quem já tem ações da empresa compradas com recursos do fundo.

Dengue: continua a luta contra essa doença que arrasou nossa cidade. Campanhas de conscientização estão sendo feitas e a colaboração de todos é fundamental para que haja sucesso. A doença deu uma trégua agora devido ao término das chuvas, mas temos que continuar com as mesmas precauções. Vamos manter limpos os terrenos e fundos de quintais, o ovo do mosquito sobrevive meses em estágio de hibernação.

Posse no Rotary: será realizada no dia 09 de julho no SESC a partir das 20:30 horas a reunião festiva de posse dos dois clubes rotários de nossa cidade pelo Rotary Club Bom Despacho assume a presidência José Cardoso Mesquita e pelo Rotary Club Bom Despacho-Arraial toma posse o Alair Conceição do Couto. Aos presidentes, damas da Casa da Amizade e a todos que compõe os clubes de nossa cidade nossos cumprimentos e votos de profícuo trabalho.

Real Campos: nossa empresa destaque dessa semana é a Real Campos que atua no setor de imobiliária e na construção civil. Responsável pela geração de diversos empregos em nossa cidade destaca-se pela sua seriedade e dinamismo que desenvolve suas atividades proporcionando satisfação aos clientes e progresso para nosso município. A todos que integram essa grande empresa nossos parabéns com destaque para o Vicente Campos e Sérgio Calais (Pezinho).

Este e outros artigos você encontra no blog HTTP://www.www.italonaweb.com.br

Ítalo Coutinho é Professor e Coordenador do Curso de Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos da UNIPAC, contatos para essa coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta