Há uns 3 anos atrás eu costumava brincar que até 2014 problemas como trânsito, aeroportos, telecomunicações e oportunidades de negócios se resolveriam ao se aproximar da época da Copa do Mundo no Brasil. Estamos há pouco menos de 80 dias do maior evento esportivo do mundo e nada do que esperávamos ver tem se concretizado.

Escrevi artigos valorizando negócios locais incentivados pelo campeonato mundial em 2014. Semana passada li notícia de fábrica na China fazendo milhões e milhões de bonecos de pelúcia do mascote da Copa no Brasil.

O trânsito e mobilidade de pessoas nas grandes cidades que receberão jogos, regiões metropolitanas e cidades satélites continuam totalmente caóticos. Aeroportos e sistemas de celulares não conseguem atender a demanda quando o número de usuários ultrapassa uma quantidade no mínimo considerada como movimentação comum.

Quem vai pagar a conta de tantos investimentos e poucos resultados? Deixando teorias da conspiração de lado, a verdade é que se o Brasil ficar para trás logo nas 8as de Finais o povão irá identificar com mais clareza todas essas calamidades.

Pagar R$150,00 para assistir Cruzeiro x Tupi, pegar um ônibus e ficar horas até chegar ao trabalho, ir tomar um avião e perder a bagagem por não saber onde está a esteira de malas, isso são exemplos mínimos que irão incomodar em muito o cidadão comum já chateado com a Pátria de Chuteiras. Parece que hoje é comum e poderá ser amenizado por um resultado do Brasil com 2o ou primeiro lugar na Copa, mas será agravado por uma decepção.

A Copa será o bode que o general russo entregou ao aristocrata que fora reclamar do Comunismo na revolução de 1917. O bode intensificou os problemas existentes, mas se bem domesticado (isso a propaganda do Governo brasileiro é especialista) o jogo é invertido. 2014 é ano de eleição, foco na reeleição da Presidenta e muita propaganda populista que vale a pena fazermos intensa análise crítica.

Pense nisso e acorda Brasil!

Painel

Eles surpreendem: a peça teatral “Guarapari é Aqui”, do Grupo Fama, escrita por Júnior de Sousa e apresentada com grande sucesso em novembro de 2013 está de volta neste final de semana, 22 e 23/03, ( sábado e domingo ) às 20 horas, no Salão São Vicente. Nela, as gargalhadas estão garantidas com a  história de Tia Madonna ( Lili Cunha ), uma rica senhora dona de uma casa de praia em Guarapari onde recebe a visita de seus sobrinhos mineiros, o peão Murilinho ( Matheus Vargas ), a centrada Samira ( Maria Nunes ) e o espalhafatoso Freddy ( Thales Braga ) que entre um mergulho e outro nas praias da cidade crescem o olho para cima da herança da tia. No meio disso tudo está a advogada Arethuza Brandão ( Bel Sunder ) que começa a ter atitudes bastantes suspeitas para espantar os intrusos e tudo acaba virando uma grande confusão. Os ingressos custam 10 reais antecipadamente e 12 reais na bilheteria.

Guarapari  foto público

Posts Relacionados

Deixe uma resposta