O complexo de Ícaro na condução dos negócios

Aos meus leitores, peço a licença para somente essa semana ousar com as palavras, invadindo o espaço do Tadeu, Renato, Dilermando e Fernando, colegas colunistas que tão bem tratam o nosso português e com suas frases trabalhadas nos convidam a uma boa leitura.

Além do mais vou fazer uso de uma estória (com E, por ser algo surrealista) muito antiga, contada pelos gregos. Nessa mitologia, Ícaro ficou famoso pela sua morte por cair no Egeu quando a cera segurando suas asas artificiais derreteu. Era filho de Dédalo, um dos homens mais criativos e habilidosos de Atenas. Um dos maiores feitos de Dédalo foi o labirinto do palácio do rei Minos de Creta, para aprisionar o Minotauro. Por ter ajudado Ariadne, a filha de Minos a fugir com Teseu, Dédalo provocou a ira do rei que, como punição, ordenou que Dédalo e seu filho fossem jogados no labirinto. Dédalo sabia que sua prisão era intransponível, e que Minos controlava mar e terra, sendo impossível escapar por estes meios. “Minos controla a terra e o mar”, teria dito Dédalo, “mas não as regiões do ar. Tentarei este meio”.

Dédalo projetou asas, juntando penas de aves de vários tamanhos, amarrando-as com fios e fixando-as com cera, para que não se descolassem. Foi moldando com as mãos e com ajuda de Ícaro, de forma que as asas se tornassem perfeitas como as das aves. Estando o trabalho pronto, o artista, agitando suas asas, se viu suspenso no ar. Equipou seu filho e o ensinou a voar. Então, antes do vôo final, advertiu seu filho de que deveriam voar a uma altura média, nem tão próximo ao Sol, para que o calor não derretesse a cera que colava as penas, nem tão baixo, para que o mar não pudesse molhá-las. Dédalo levantou voo e foi seguido por Ícaro.

Eles primeiramente se sentiram como deuses que haviam dominado o ar. Passaram por Samos, Delos e Lebinto.

Ícaro deslumbrou-se com a bela imagem do Sol e, sentindo-se atraído, voou em sua direção esquecendo-se das orientações de seu pai, talvez inebriado pela sensação de liberdade e poder. A cera de suas asas começou rapidamente a derreter e logo caiu no mar. Quando Dédalo notou que seu filho não o acompanhava mais, gritou: “Ícaro, Ícaro, onde você está?”. Logo depois, viu as penas das asas de Ícaro flutuando no mar.

Voltando agora para o nosso “feijão com arroz”, quantas e quantas histórias (agora com H, por ser uma realidade comprovada), temos visto de pessoas em nossa cidade que desenvolvem seu negócio com grande dificuldade, se estabelecem em um determinado setor, ganham dinheiro, mas com o passar do tempo não conseguem a sustentabilidade nos negócios? Os casos não são poucos e tudo se deve a um mal planejamento da sua empresa.

É muito comum o empresário conseguir certo status no comércio bondespachense e logo em seguida solicitar empréstimos aos bancos. Ao invés de utilizar o recurso financeiro para solidificar seu negócio, ele não pensa assim, sai comprando carro de luxo, realizando viagens para sua diversão com maior freqüência, às vezes desaparece da empresa e surge somente para buscar o dinheiro no final de semana.

São capazes de se demonstrar incrédulos frente a consultorias empresariais e técnicas de plano de negócio. Vangloriam-se disso, pode acreditar.

Assim, as asinhas de cera cedem a um calor infernal de crise financeira, tempo de vagas magras e baixa na demanda. Muitos acabam reclamando: “não dei sorte”, “em Bom Despacho é só montar um negócio que outros montam para atrapalhar”, “Deus quis assim”, “eita crise financeira”.

Se preferirem: “o céu de Ícaro tem mais poesia que o de Galileu.” (Paralamas do Sucesso)

Este texto contou com a ajuda de outros retirados da Internet.

Rápidas e Rasteiras:

Rotary Bom Despacho: assumiu no último dia 25/06 a presidência do clube o companheiro Wener Cândido para o ano rotário 2009/2010 em substituição a Sra. Dalva Soares Santana. Ao novo presidente desejamos votos de profícuo trabalho junto a essa grande instituição de nossa cidade.

Homenagem: o Vereador Jefinho foi agraciado na cidade de Itabira com o Troféu Carlos Drumond de Andrade pelos relevantes serviços prestados ao povo de Minas Gerais. Parabéns ao nobre vereador que vem se destacando bastante com seu trabalho na região metropolitana de Belo Horizonte.

Limpeza urbana: a preifeitura vem realizando mutirão da limpeza, atendendo a pedidos da câmara Municipal,pois a cidade se encontrava bastante suja. Agora está sendo contemplada a região do São José. Cumprimentamos ao Sr. Secretário Municipal Marco Aurélio que coordena o trabalho e conclamamos a comunidade que colabore. Repito: não precisamos esperar a prefeitura vir limpar nossos lotes e a porta da nossa casa. Isso é educação básica. Se cada um fizer sua parte o trabalho da secretaria ficará mais fácil e poderá atuar em outras frentes.

Festa de 20 anos da turma de 89 do Tiro de Guerra: está sendo organizado para o final do mês de agosto uma confraternização entre os atiradores da Turma A de 1989. O evento conta com a organização dos ex-atiradores Túlio (9985-0208), Caubi (9931-4444), Ricardinho (9985-9797) e Cássio (9985-1941). Entre parênteses o celular para contato.

Ainda a gripe suína: quem morre dessa doença, segundo os contadores de potoca de plantão, vira espírito de porco. Pelo descaso que vemos na cidade com o lixão a céu aberto, o que parece não faltar são mortos vivos.

Este e outros artigos você encontra no blog HTTP://www.www.italonaweb.com.br

Ítalo Coutinho é Professor e Coordenador do Curso de Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos da UNIPAC, contatos para essa coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta