O melhor vendedor dos seus produtos é o seu exemplo

 

Muito se tem falado de responsabilidade social, depois em sustentabilidade do negócio, o que de certa forma traduz o sentimento das empresas perante as comunidades onde elas existem ou atuam. De uma maneira simples e geral, responsabilidade social é um grupo de acordos que a empresa faz internamente visando demonstrar o seu compromisso e seriedade com seus funcionários e também com a sociedade. Sustentabilidade é outra vertente de ações da empresa visando a perenidade do negócio e a sua sustentação ao passar dos anos, vem a convergir com ações de responsabilidade social ao cuidar de assuntos como meio-ambiente, qualidade de vida no trabalho, apoio a grupos de necessitados, voluntariado e uma série de eventos programados durante um ano ou mais.

Quando uma empresa, pequena ou grande, por meio do seu proprietário ou de seus funcionários, co-existe com o meio onde ela atua, uma relação simbiótica é natural. Os extremos, como em muitos casos, é prejudicial. A forte relação que a mineradora Vale tem na cidade de Itabira, faz com que toda a economia e sociedade girem em torno da extração do minério-de-ferro. Caso o negócio extrativo vá bem, a cidade desenvolve, apareceu um resfriado nos negócios internacionais, seja uma crise mundial, como recentemente ocorreu nos anos de 2008 e 2009, toda a cidade sente. Observando pequenos negócios, o proprietário é o reflexo direto de tudo isso, se ele é leal e justo com seus funcionários, toda a comunidade percebe e muita coisa conspira a favor do empreendimento. Caso contrário, rapidamente a insatisfação aumenta, os colaboradores buscam outras oportunidades (até mesmo por condições salariais menores) e o clima empresarial se torna insuportável.

 

A empresa deve praticar no seu meio o discurso que promove na mídia e entre seus colaboradores. Em todos os aspectos isso deve ocorrer, sob pena de perda de credibilidade. Já observamos clientes pagarem mais caro em outros locais por um bom atendimento ou um atendimento dito “mais humano”. O banco que promove o descarte de pilhas mas não contrata bancários e acaba gerando filas imensas, não está sendo coerente com seu discurso de responsabilidade social e sustentabilidade.

 

Não é fácil praticar o discurso. Falar é muito fácil, fazer acontecer nos pede coragem. Manter nossas posições pode nos custar caro.

 

Rápidas e Rasteiras:

 

Nota do colunista: em ritmo de carnaval, o artigo desta semana se apresenta mais enxuto, mas semana que vem, quando o Brasil realmente volta a funcionar, estaremos por aqui, com mais e mais informações.

 

Carta sobre aeronaves na cidade: ”Em duas edições recentes desta coluna, o amigo Italo Coutinho fez a gentileza de manifestar sua preocupação com as “traquitanas voadoras no céu de Bom Despacho”, fato que nos deixou honrados com a percepção de que a cidade está crescendo também no setor aeronáutico, porém necessário se faz alguns esclarecimentos para que a população bondespachense e o amigo fiquem tranqüilos e saibam que nenhuma ameaça paira sobre nossas cabeças.

 

Bom Despacho possui uma pista de pouso de terra que um grupo de pilotos usa para o desenvolvimento da prática aeronáutica e que também é utilizada para pousos e decolagens de aeronaves que visitam a nossa cidade, seja em serviço ou a passeio.

 

A título de exemplo, semana passada pousou aqui uma ambulância aérea do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte, em operação de salvamento de uma vítima de acidente de transito gravemente ferida, além de outros casos semelhantes, fatos que demonstram a necessidade de uma infra-estrutura adequada em termos de aeroporto em nossa cidade.

 

Cabe esclarecer ainda que esse mesmo grupo de pilotos esteve há cerca de 15 dias em reunião com o governador Antonio Anastasia, que prometeu encaminhar verba urgente para o asfaltamento e construção do aeroporto de Bom Despacho, o que também já foi autorizado pela Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, através do empenho desse mesmo grupo de pilotos, e que irá melhorar muito a condição atual em nossa cidade, abrindo as portas para o progresso, atraindo novas empresas e industrias, gerando empregos, além de implementar o turismo na região.

 

Quanto a segurança de vôo nas ditas “traquitanas voadoras” a população bondespachense pode ficar tranqüila, pois todos os pilotos que as operam estão perfeitamente preparados e habilitados com brevê e exames médicos expedidos pela Anac, sendo que os mesmos passaram por cursos apropriados junto ao Aeroclube do Estado de Minas Gerais em Belo Horizonte e sabem da necessidade de se cumprir as regras do ar, de forma a preservar a segurança de todos que se encontram em vôo e em solo, além do fato de as aeronaves passarem por revisões constantes.

 

Além disso, estamos em plena negociação com a Fábrica de Aeronaves SEAMAX, que se encontra atualmente instalada na cidade do Rio de Janeiro, para sua transferência para Bom Despacho, o que certamente trará desenvolvimento e emprego para a nossa população.

 

Assim, o intuito é desenvolver a atividade aérea e outras em Bom Despacho, crescendo a cada dia, agregando forças políticas e técnicas o que será benéfico para toda a cidade e jamais colocar em risco quem quer que seja.

 

Agradecemos ao amigo Ítalo Coutinho pela oportunidade de podermos esclarecer e prestar informações à população e nos colocamos à disposição de todos.

 

Associação dos Pilotos de Bom Despacho: Antonio Carlos Rodrigues, Claudio Martinelli, Alisson Rafael Soares, Marcio Jardim, Frederico Cruz, Clésio Araujo, Afonso Celso Melo Pessoa, Denilson Diniz dos Santos”

 

Exemplo de esforço, disciplina e vitória: não podemos, deixar de homenagear esta pessoa que tanto destaca na vida apesar todas as suas dificuldades financeiras. Nunca desanimou diante de tais dificuldades, pelo contrário fez juz às pessoas que acreditaram no seu potencial. Estamos falando de  Bruno Donizete Costa, 22 anos, educando da ABAP em 2004. Ele foi funcionário do Estacionamento Rotativo de janeiro de 2005 a junho de 2006, Office-boy na ABAP de janeiro de 2007 a fevereiro de 2008. Através do concurso de março de 2008 tornou-se Servidor Público da Prefeitura de nossa cidade, mas tem tanto apreço pela ABAP que continua servindo a mesma como trabalhador, cedido pela prefeitura. Hoje Bruno, obteve mais uma conquista, bolsista do PROUNI no ano de 2011 para o Curso de Sistemas de Informação na UNIPAC Campus Bom Despacho. Média no ENEM/2010: 634.69. Parabéns Bruno, esta é só mais uma das muitas que ainda virão.  Toda nossa cidade parabeniza esse exemplo de coragem e determinação.

 

Foto: Bruno todo sorridente

Este e outros artigos você encontra no blog HTTP://www.www.italonaweb.com.br

 

Contatos para esta coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br.

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta