policarpo-quaresma-emidio-luisi-590x393

Foto: encenação de Antunes Filho para o romance de Lima Barreto

Pensando bem, feliz era o Policarpo Quaresmas (personagem do Lima Barreto) que tinha como grande preocupação as saúvas. “Ou acabamos com as saúvas, ou as saúvas acabam com o Brasil”, dizia o pitoresco personagem em determinado momento da trama. O Brasil de quase 120 anos atrás tinha muita coisa em comum com o que vivemos: falta de lideranças confiáveis, desperdícios e destruição da coisa pública pelos governantes e revoltas generalizadas.

Avaliando nossa semana, uma das bandeiras levantadas nesta segunda-feira (17) pelos manifestantes de diversas capitais do Brasil pede o arquivamento da Proposta de Emenda Constitucional 37/2011. Se aprovada, o poder de investigação criminal seria exclusivo das polícias federal e civis, retirando esta atribuição de alguns órgãos e, sobretudo, do Ministério Público (MP).

A PEC 37 sugere incluir um novo parágrafo ao Artigo 144 da Constituição Federal, que trata da Segurança Pública. O item adicional traria a seguinte redação: “A apuração das infrações penais de que tratam os §§ 1º e 4º deste artigo, incumbem privativamente às polícias federal e civis dos Estados e do Distrito Federal, respectivamente”.

Feliciano e a chamada Cura Gay, gerou revolta. A Comissão de Direitos Humanos da Câmara, presidida pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), aprovou nesta terça-feira, 18, a proposta que suspende trecho da resolução do Conselho Federal de Psicologia de 1999 que proibiu profissionais da área de colaborar com eventos e serviços que ofereçam tratamento e cura de homossexualidade, além de vedar manifestação que reforcem preconceitos sociais em relação aos homossexuais. Apelidado de “cura gay”, o projeto seguirá ainda para duas comissões antes de ir a plenário.

Para a indústria da Mineração, que movimentou em 2012 mais de R$50 bilhões, teve seu momento de apreensão. O projeto de lei que cria o novo marco regulatório para o setor de mineração vai tramitar por três comissões técnicas da Câmara: Trabalho, Minas e Energia e Finanças e Tributação. Caberá as essas comissões a análise do mérito do projeto, que terá a sua constitucionalidade avaliada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), antes de ser levado à votação no plenário da Casa.

O texto do Poder Executivo, que chegou ontem à Câmara foi apensado nesta quinta-feira (20/6) ao Projeto 37/2011, do deputado Weliton Prado (PT-MG), que dispõe sobre o regime de aproveitamento das substâncias minerais, com exceção dos minérios nucleares, petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluidos e das substâncias minerais submetidas ao regime de licenciamento.

Outros projetos que tratam da questão da mineração foram também apensados ao projeto do petista mineiro. Como o texto do governo foi encaminhado ao Congresso com pedido de urgência constitucional, em até 45 se ele e os outros projetos apensados não forem votados pelas comissões técnicas e pela CCJ, a votação ocorrerá diretamente pelo plenário da Câmara, para que não passe a trancar a pauta de votações da Casa.

Manifestações estouraram pelo Brasil inteiro. Diversas capitais vivenciaram quase todos os dias da semana passeatas e atos de protesto. Sob fortes e pesadas acusações os governantes têm repensado suas últimas ações, a Copa das Confederações tem perdido audiência e o brilho esperado. Em Bom Despacho o movimento preparou para esta sexta um ato de manifestações.

vemprarua_bd

 Fonte: EBC, O Estadão, Correio Braziliense

Painel

São Francisco: Poema de: Eduarda Duvivier

Por que não disse às feras pra não serem bravas?

Por que não disse às feras pra ficarem mansas

Com os homens bons?

E que todos os pássaros mortos fossem para o céu

Para brincar com as crianças que fossem para lá?

Por que não ensinou as onças a ficarem amigas

Das cabritas e dos veadinhos?

Por que não arranjou para elas uma carne de

(deixa eu ver) de jacaré…

Não, S. Francisco, uma carne de frutas?

Texto retirado de: Poesia brasileira para a infância, de Cassiano Nunes e Mário da Silva Brito, São Paulo, Saraiva: 1968. Este texto me foi apresentado para ditado pela minna Professora Dona Zuleika em 1985 (há 29 anos atrás e está bem atual para o  momento que estamos vivendo)

Passeata contra as drogas: aconteceu na manhã da última quinta (20/06) no Bairro São Vicente. Participaram a comunidade, alunos e professores da Escola Estadual ” Irmã Maria”. Aconteceu juntamente com a Polícia Militar através do PROERD, passeata pelas ruas do bairro visando conscientizar a população sobre as drogas.

passeata_drogas_irma_maria

Alunos em passeata no Bairro São Vicente – assim a mudança acontece de verdade

 

 Café Filosófico: a Ong Publica, dirigida pelo bondespachense Paulo Sérgio, inciará este mês uma série de palestras com discussões variadas. A primeira será sobre mercado de trabalho sob o tema “O profissional que devo ser ou quero ser?”. Será as 17hs no dia 30 no Salão Vicente com a minha presença e dos organizadores. Para participar basta trocar um livro infantil na Ótica Visão.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta