Persistir: porque tem sido tão difícil executar essa ação

 

Imagem (c) Internet

Como desenvolver a persistência? Nesta semana que passou tive a oportunidade de mais uma vez assistir a uma palestra do navegador brasileiro Amyr Klink. A palavra-chave de sua apresentação foi PERSISTÊNCIA. A idéia que nos foi passada é não desistirmos dos nossos sonhos e objetivos, sejam eles profissionais ou pessoais.

Ideologicamente falando parece tudo muito fácil, mas sabemos (e sofremos por isso) que a operacionalização e realização de um projeto é algo extremamente difícil, complexo e requer muita energia, demandando em geral recursos que não temos com muito conforto. Não quero pintar um quadro negro e temeroso, mas quero ser realista e ao mesmo tempo pragmático. Como chegar lá? Como não desistir? Como persistir?

Tudo começa no querer, no desejo forte de você, sua empresa, seu setor, as pessoas que trabalham com você, de almejarem que tudo aconteça. Mas pode acontecer de uma forma estruturada, organizada e que aproveite nossos pontos fortes. A persistência é antes de mais nada um hábito. Bateu o problema, bateu também o desejo de resolvê-lo. Apareceu o desafio, também surgiu a ânsia de ir adiante.

Naopelon Hill, escritor de Pensar e Enriquecer, nos dá 4 dicas valiosas para desenvolver o hábito de persistir:

1. Um propósito definido (o POR QUE) apoiado por um desejo ardente de realizar.
2. Um plano definido, expresso em ação contínua.
3. Uma mente bem fechada contra todas as influências negativas e desanimadoras, incluindo sugestões negativas de parentes, amigos e conhecidos.
4. Uma aliança de amizade com uma ou mais pessoas que irão encorajar a seguir com o plano e propósito.

Avaliando essas 4 dicas, podemos reflitir por que tem sido tão difícil persistir.

Pense nisso e bons projetos!

Mais em http://toma.ai/njh

Rápidas e Rasteiras

Dia do Administrador: no último dia 09 de setembro comemorou-se o dia do Administrador que foi comemorado pela Unipac com um encontro muito produtivo no Praça Mall. Parabéns a todos administradores e à Unipac pelas grandes realizações em nossa cidade. Nosso Brasil é carente desses profissionais, por isso existem as oportunidades

Dengue: alerta geral em toda cidade em especial aos moradores da região São José que já foram confirmado 2 casos,  olha que estamos sem chuva. Vamos fazer as ações preventivas de limpeza de terrenos, fundos de quintais, tampas nas caixas dáguas. Precisamos ficar livre desse mal.

Cicloromaria a Aparecida – Parte 2: dessa vez o relato é do Titão (ARW Eletrônica).

“Nossa viagem foi diríamos SIMPLES, seguimos o roteiro passado pelo Cássio (Araújos/MG), que realmente tinha razão: é um caminho mais longo, porém ideal para ciclistas. 1º Dia até Oliveira, 2º até Campanha. 3º até Paraisópolis e no 4º até Aparecida. As BR’s estão ótimas para pedalar, sol e frio na medida certa. Trecho mais difícil? Divinópolis até Oliveira. Inicio ás 6:30hs na Igreja da Matriz com a benção do Padre Mundinho. Chegada à Catedral (Aparecida/SP) ás 17hs. Rotina diária: 7 ás 12 e 14 ás 17hs. Velocidade média: 24Km/h. Velocidade máxima: 85Km/h.Total de Km: 630Km. Tempo pedalando: 26hs. Cidade mais acolhedora para o ciclista: Aparecida – SP.  Encontramos muitos ciclistas como nós, nas BR’s e Aparecida/SP.  Esse tipo de Romaria é bem mais comum naquela região do que a gente imaginava. ”

 

Foto: ciclistas nas escadarias da Catedral em Aparecida do Norte/SP.

Onda Sustentável: 3 a 7 de outubro a Unipac promove a semana de trabalhos acadêmicos. Esse ano o tema é sustentabilidade. Mais informações no site www.unipacbomdespacho.com.br. Vale a pena participar, assistir palestras, publicar trabalhos.

Alô da semana: para o meu amigo Eduardo Melo, com quem me encontrei em Belo Horizonte por ocasião do 6o Congresso Mineiro de Gerenciamento de Projetos. Eduardo, vamos levar o vírus  “projectus” para BD e para os nossos empreendimentos, organização, metas e estratégias sempre são bem-vindas para buscar resultados.

Amyr Klink: esse é um brasileiro e tanto, navegador e empresário, percorre o Brasil fazendo palestras sobre suas experiências e aventuras. Tive a oportunidade de assistir sua palestra no último dia 20, falando sobre riscos em projetos.

Mesmo gripado, Amyr proferiu uma excelente palestra sem deixar a peteca cair.

Faltam 251 dias para Bom Despacho comemorar 100 anos!

  • Mais informações sobre o Centenário em:http:www.senhoradosol.com.br
100 anos/ 100 soluções:

  • 33 – Programas para fixação do homem no campo e valorização da agricultura familiar;
  • 34 – Recuperar o título de uma das maiores bacias leiteiras de Minas.

Mande sua sugestão de 100 soluções para a cidade para o contato desta coluna, sua participação é fundamental!


 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta