G387

Os números de acidentes no trabalho no Brasil ainda são comparáveis a resultados de guerra. Quase quatro mil pessoas morrem no Brasil por ano em acidentes de trabalho, e a maior parte das vítimas são jovens entre 25 e 29 anos. O alerta é do coordenador nacional do Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST), José Augusto da Silva Filho, que participou de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, na manhã desta quinta-feira (15), para tratar da segurança dos trabalhadores brasileiros. Segundo ele, a classe trabalhadora no país ainda é ameaçada pela flexibilização da legislação trabalhista, pelo desrespeito às leis e pela falta de estrutura do Ministério do Trabalho, que não fiscaliza as empresas como deveria.

Segundo dados do Ministério da Previdência Social, que publicou em 25 de ou­tubro de 2012 o Anuário Estatístico da Previdência Social 2010, o número de acidentes do trabalho no Brasil diminuiu 4,3% no comparativo a 2009. No último ano foram no­tificados 701.496 acidentes laborais, enquanto que em 2009 foram con­ta­bilizados 733.365 registros de agravos no ambiente de trabalho. Em compensação, o núme­ro de acidentes fatais aumentou. De 2.560 óbitos registrados em 2009, o último ano contabilizou a morte de 2.712 trabalhado­res durante o exercício de suas atividades profissionais, o que representa uma elevação de 5,9% nas fatalidades.

O Anuário do MPS também aponta um aumento na ocorrência de acidentes de trabalho durante o deslocamento dos trabalhadores. Em 2009 ocorreram 90.180 acidentes de trajeto no país, enquanto que em 2010 foram re­gistrados 94.789 novos casos. O aumento de 5,1% nos acidentes de trajeto no último ano chama ainda mais a atenção quando se observa o histórico desta categoria de registro de 2001 para cá. Desde então, o número de ­ocorrên­cias cresce ano a ano, tendo atingido o maior aumento percentual entre 2003 e 2004, quando houve um acréscimo de 21,5% nos registros.

O diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Mi­nistério da Previdência Social, Remígio To­deschini, acredita que parte do aumento dos óbitos está relacionado às mortes o­corridas no trajeto dos colaboradores de suas residências para o local de trabalho e vice-versa. “A circulação de trabalhadores neste trajeto tem se tornado cada vez maior, até mesmo porque tivemos um cres­­cimento de empregos e de vínculos trabalhistas. Com isto, evidentemente, o risco acaba sendo ampliado”, explica To­deschini.

Fonte: Ministério do Trabalho

Painel

Atuação da Câmara: os vereadores estão se movimentando com projetos muito bacanas. O primeiro deles foi o desarmamento infantil e o segundo é a Câmara Itinerante que esteve no Engenho do Ribeiro. Parabéns aos 9 guardiões do Poder Legislativo em BD.

ABAP e sua atuação: No site www.senhoradosol.com.br/abap é possível conhecer melhor a entidade, sua história e seu foco de atuação. Atualmente mais de 600 crianças e jovens são atendidos diariamente com atividades diversas para promoção e socialização do indivíduo. A presidenta da Asssociação é a Libéria do Carmo, formada em Serviço Social e especialista com pós-graduação em Políticas Públicas. Carminha, como é conhecida, se esforça muito com uma equipe de diretores, funcionários e voluntários em prol do desenvolvimento dos nossos jovens em Bom Despacho.

Opinião do Especialista: Incentivos fiscais e subsídios dos governos.
No mundo hoje existem países que propiciam a aplicação da tecnologia fotovoltaica, incluindo a remuneração ao cidadão, que optar em aplicar os painéis fotovoltaicos em sua própria residência ou estabelecimento comercial ou indústrial.
Há paises que incentivam com o pagamento pela energia gerada ao cidadão comum, que fizer uso da tecnologia para gerar sua própria energia em casa. Estes países, mais avançados neste modelo de relação entre o estado e o cidadão, conseguiram melhorar sua performance da matriz energética criando condições para que a tecnologia fosse difundida e aplicada em escalas comerciais com o intuito de fortalecer sua economia energética.
No Brasil, num primeiro estágio, já se permite o uso da tecnologia para geração da própria energia, num modelo que cria um balanço anual de geração e consumo, que é confrontado há cada 36 meses, comparando-se a energia gerada com o consumo. A enegia excedente gerada num ponto de consumo pode ser abatida para outro ponto de consumo do mesmo proprietário. Desta forma, após 36 meses o processo se inicia novamente, zerando a conta entre o que foi gerado e o que foi consumido. Se restar algum quantitativo excedente, a partir deste marco, reinicia-se todo o processo e contagem. Ou seja, a cada 36 meses, tendo ou não sido consumida a energia gerada, reinicia-se o procedimento.
No futuro, acreditamos que a tendência deverá ser para o pagamento da energia gerada no ponto de consumo criando-se verdadeiros sistemas de energia distribuida em todas as cidades e zonas rurais pelo pais.

Fale com o especialista: Engenheiro Edvaldo Laudares – edlaudares@gmail.com

Marina em BH: a Senadora Marina Silva esteve em Belo Horizonte no último sábado dia 20 de abril para colher apoio e assinaturas para a criação do seu partido, chamado Rede. Em entrevista Marina comentou que hoje existe uma disputa do poder pelo poder, sem muita preocupação com as políticas públicas.

Teatro em BD: Juninho (professor) não para de me surpreender. Depois de mesclar teatro, televisão e cinema, agora com mais uma peça para nossa cidade. Sinopse: O nome dela é Diana da Conceição ( Estela Mara ), uma moça geniosa, “tinhosa” e que não gosta nadinha de morar naquele povoado com sua irmã Creide ( Maria Nunes ) e com o pai Sebastião ( João Paulo Melo ) e, pior, vivendo sob as rédeas da enxerida Madrinha Ofélia ( Bel Sunder ) e das investidas do Zé Carteiro ( Henrique Cardoso ). Seu sonho é namorar e até mesmo se casar com um rapaz da cidade bem no estilo galã de cinema ou de novela. Até que um dia, no caminho da missa, ela conhece o peão endinheirado Terêncio Roberto Elvis Presley dos Santos ( Thales Braga ) e o cara fica completamente apaixonado e começa a fazer as maiores loucuras para conquistá-la. Será que ele vai conseguir? A confusão está armada em TUDO POR DIANA, a nova peça do Grupo Fama, que estreiou em 23/05,  às 20 horas no Salão São Vicente. Compareça e comprove por que você nunca riu em nada igual.

21161_10151358265805974_725648106_nJoão Paulo e Estela: nova peça teatral do Junior de Sousa

Posts Relacionados

Deixe uma resposta