Vitórias esperadas, apertadas e pouca emoção nessas eleições 2008

 

Cheguei para votar na manhã de domingo. Fui um dos primeiros na minha seção na Escola Chiquinha Soares. Todo mundo estava muito discreto, comentavam sobre em quem votou ou possíveis resultados. Aos poucos os candidatos foram chegando, o clima se animando. Logo no início da noite já sabíamos quem estava eleito. A população de Bom Despacho e os candidatos estão de parabéns pelo belo espetáculo de cidadania e patriotismo, que isso se repita no exercício dos mandatos na Câmara Municipal e na Prefeitura.

 

Em Ipatinga o Chico Ferramenta foi para mais um mandato como prefeito. Ganhou com 47% dos votos válidos, contra 36% do Sebastião Quintão, pai do Leonardo Quintão (também candidato, mas em BH). O Itamar Brasinha concorreu a vereador em Belo Horizonte, obteve 1157 votos, mas eram precisos no mínimo 7681 votos para conseguir se eleger. Na capital a briga pela prefeitura foi disputada. No início aparecia a Jô Moraes como preferida. Após o início da campanha televisiva foi perdendo forças. Finalmente, no dia da votação, definiu-se Márcio Lacerda (apoiado por Pimentel e Aécio) com 43% dos votos válidos e Leonardo Quintão (apoiado pelo senador Hélio Costa, PMDB) com 41%. Será um segundo turno acirrado.

 

Em Moema venceu o candidato Marcelo, uma diferença de 150 votos para o segundo colocado. Leandro Ferreira, venceu o Rasteira com 43% dos votos. Dores do Indaiá foi Joaquim Cruz com 3.295 votos. Em Nova Serrana, até o momento dessa edição o prefeito eleito foi Telucio e em Araújos foi Júlio Barata. Em Martinho Campos ganhou Chico Mangueira, com quase 60% dos votos válidos. Além dos nomes incomuns, todos esses prefeitos têm grandes desafios com a infra-estrutura nessas cidades, educação e saúde.

 

No meu entender (e saber), a Câmara Municipal de Bom Despacho terá a sua melhor formação que há muito não se via. Dos 9 eleitos conheço bem 3 deles, sei que são homens públicos de peso, respeitados, trazem consigo uma experiência de vida sólida e consistente. Além do mais, o fato de que a maioria deles terem curso superior, contribui muito para que o “achismo” e “coronelismo” saiam de vez de moda em nossa cidade.

 

Um fato me deixou surpreso e curioso. Fazendo uma análise de números, e não Política (o que caberia a um bom cientista político), vi que Haroldo venceu com uma diferença de 1734 votos, corresponde uma vantagem de 7% sobre o Vital. Analisando os votos nulos e brancos, esses seriam suficientes para uma virada ou para uma diferença maior. Nulos e brancos corresponderam a 8,25% dos votos, ainda tivemos 14,6% de não comparecimento às urnas. Ou seja, 22,85% do eleitorado não escolheu o seu prefeito em Bom Despacho nas eleições de 2008. O que houve ?

 

Descrédito ?

Falta de opção ?

 

Envie sua opinião para a redação do Jornal de Negócios.

 

Rápidas e Rasteiras:

Coleta Seletiva – recentemente fui retirar o lixo da minha casa e vi o tanto de material que poderia ser reciclado. Em Bom Despacho já existem empresas que reciclam plástico, vidro, metais e papel. Procure saber no seu bairro, associação de moradores, condomínio, como fazer para que esses materiais possam ser recolhidos de forma inteligente. Acaba sendo uma forma de renda para alguns. Pense nisso !

Negócios em Linha de Transmissão – a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) fará o leilão de vários lotes para construção de linhas de transmissão. Dividido em sete lotes, o leilão envolve a construção, em um prazo de 18 a 24 meses, de 356 quilômetros de linhas que passarão por seis estados: Piauí, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco. Apenas uma linha de transmissão (Bom Despacho 3 – Ouro Preto) o empreendimento agregará ao Sistema Interligado Nacional (SIN) 180 quilômetros de linha, no estado de Minas Gerais – com Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 11,1 milhões. Vale acompanhar o desenrolar dessas oportunidades, que pode vir a gerar empregos para nossa cidade.

Semana da Criança e Mérito Empresarial – A ACIBOM para promover o comércio na semana das crianças, promove dia 11 na Praça da Matriz uma Rua de Lazer. Além desse trabalho já está em andamento o Mérito Empresarial 2008, através de uma pesquisa de opinião irá escolher os destaques em cada área do comércio, indústria e serviços.

Brazilian Voices –  é um grupo de músicos brasileiros que atua nos Estados Unidos. Participa dele a bom-despachense Heloisa Machada , que desde 1991 reside em Miami e trabalha como tradutora. Conheça melhor o trabalho delas no site www.brazilianvoices.org.

Voluntários e Doações – O Museu da Cidade está à procura de voluntários para assessorar nas suas tarefas de divulgação e ampliação. Também espera por doações de objetos antigos que possam ser do interesse da população. Maiores informações com o empresário Júlio Benigno (tel. 3522-2553).

Grupo Pró-Cultura – na edição passada comentei sobre a iniciativa da maestrina Cibele Oliveira, novamente eles se reuniram essa semana e os entendimentos para a criação de uma ONG estão bem avançados. Fazendo uma correção do meu texto da semana passada, estiveram com os “prefeitáveis” Haroldo e Vital não somente a Cibele, mas sim outras pessoas que junto com ela estão à frente desse desafio.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta