Aluguel de imóvel por temporada: oportunidade ou tremenda de uma fria?

Temos observado uma tendência que vem muitas vezes acompanhada de feriados e épocas festivas: o aluguel de residências e espaços de lazer para eventos em geral. Não deixa de ser um negócio atrativo, cada vez mais as pessoas buscam fazer seus eventos festivos fora de suas residências e em locais apropriados.

A pessoa ou empresário que atua nesse ramo de negócios precisa ficar atento para que uma boa oportunidade não se transforme numa dor de cabeça gigante. A começar pela decisão de quanto será o valor da locação, veja algumas dicas:

– levante os preços na sua região de locais semelhantes a esse que você irá alugar, aproveite e faça um levantamento do que cada opção oferece;

– procure saber quanto foi seu investimento e o valor total de todos os acessórios (sauna, sala de jogos, piscina, freezer, quadra, estacionamento, cozinha industrial, etc;

– em relação a outros locais, quais diferenciais o seu tem para oferecer?

– avalie quanto de retorno você quer do seu investimento, seria mais que colocar o dinheiro na poupança?

– diante de tudo isso estabeleça o valor do aluguel e as condições de pagamento, promoção para mais dias de locação, plano de fidelidade, etc;

É importante também ter sempre em mente que tipo de grupo de clientela você deseja trabalhar. Alugar um espaço para pessoas passarem o carnaval, semana santa, feriados prolongados, é diferente de fazer locações apenas para festividades de final de ano de empresas. Não existem grupos de risco ao seu negócio e sim comportamento de risco. Mas o que estou querendo dizer? À primeira vista alugar para uma turma de adolescentes que ainda estão no colegial é mais arriscado do que para um grupo de amigas idosas, não é mesmo? Caso não sejam tomadas devidas precauções os prejuízos podem ser os mesmos.

Algumas dicas para quem irá locar um espaço:

– trabalhe sempre com adiantamento e no dia da entrada do grupo receba o restante;

– peça um determinado valor de depósito calção ou um cheque calção, caso algum prejuízo seja feito ao seu bem;

– jamais se esqueça de ter um contrato entre você e a pessoa que alugou seu imóvel, nele conste todas as cláusulas e todos os pertences do espaço bem relacionado e detalhado, inclusive valores se algo for danificado;

– estabeleça no contrato que durante o evento você ou um representante seu poderão visitar o local para garantir as condições estabelecidas no local;

– deixe bem claro as condições previstas em Lei para a permanência ou visitação de pessoas menores de 18 anos;

– explique como é a vizinhança e esclareça as regras de silêncio e respeito, lembre-se que seu vizinho pode inviabilizar o negócio.

Além de tudo isso, usar uma imobiliária para intermediar o negócio pode ser uma excelente saída. Procure conhecer o histórico e experiência dessa empresa para locação de espaços de lazer e feche um contrato por tempo determinado. Outra saída bastante utilizada é o uso de seguro-fiança, quem faz a locação usa desse dispositivo pagando um valor que irá assegurar a conservação do local, caso algo ocorra o locatário pode acionar o seguro e receber seu prejuízo de volta.

Não se esqueça: o que engorda o boi é o olho do boi. Alugar, confiar e não se preocupar pode gerar desastrosas surpresas futuras. Na dúvida consulte um corretor de imóveis e um advogado experiente no assunto.

Rápidas e Rasteiras:

Corporação Nossa Senhora do Bom Despacho: tempos atrás falamos aqui sobre a construção da sede da corporação no Bairro Esplanada, pedindo ajuda e contribuições aos bondespachenses. Graças à liderança do incansável Mário Domingos foram conseguidas diversas doações e a obra está praticamente acabada e pronta para ser inaugurada em abril. A todos que de uma forma ou de outra colaborou, nossos cumprimentos.

Associação de Moradores São José e outros: em março ocorre eleição na mais atuante associação comunitária de nossa cidade. Composta por pessoas de alto espírito de ajuda essa instituição venceu todas as fases de desânimo que tomou conta da maior parte das que funcionavam. A atual diretoria já está fazendo uma composição e em breve serão divulgados os nomes dos componentes que concorrerão.

Carta do leitor 1 – artigo sobre contratos: “…tema muito relevante. Destacaria outra vantagem: A contratação formal cria garantia legal de 5 anos para TODOS os defeitos que ocorrerem nesse período.” Engenheiro Civil Clemenceau Chiabi Jr.

Carta do leitor 2 – resposta da secretária de saúde: “…a secretaria de saúde de Bom Despacho há mais de 10 anos vem trabalhando no combate a Dengue, e mesmo assim tivemos epidemia em nossa cidade.  A equipe de agentes de combate a endemias da secretaria de saúde trabalha de segunda a sexta realizando visitas domiciliares, fiscalizando as residências a  existência de focos da Dengue. Um trabalho preventivo de orientação aos moradores. É feito um controle de infestação dos imóveis, algumas residências abrigam armadilha, o Mosquetrap para controle de existência de fêmeas do mosquito Aedes aegypti. Os pontos estratégicos, cemitério, borracheiros, ferros velhos são visitados quinzenalmente. São recolhidos pneus pela cidade,  que são armazenados em  um galpão e depois entregue a  uma empresa que se responsabiliza  pelo final adequado. E quando necessário é utilizado o método da borrifação, fumacê, que  não é recomendado pelo Ministério da Saúde, a não ser em casos excepcionais, pois elimina apenas os mosquitos Aedes aegypti, e não as larvas. Além disso, os mosquitos podem criar resistência aos produtos químicos utilizados.É realizado também um trabalho educativo nas escolas, empresas, praças e ruas de nossas cidade pela equipe de mobilização da secretaria de saúde. Várias peças teatrais foram elaboradas  e apresentadas com o tema. O Combate à Dengue é uma responsabilidade dos órgãos públicos e de toda população. Trabalhos demonstraram que 86% dos focos da Dengue estão dentro das residências. Várias pessoas foram ouvidas e dessas 90% sabiam como evitar os focos da Dengue, mas apenas 40% faziam o correto, isso demonstra que a população precisa mudar sua postura e começar hoje mesmo a combater a Dengue senão o mosquito pode vencer essa guerra.” Denise Gontijo, secretária municipal de Saúde.

Nota do colunista: agradeço a pronta resposta da Denise, o JORNAL DE NEGÓCIOS foi distribuído no sábado de manhã e no domingo, dia seguinte, recebi uma mensagem dela. Esperamos que a própria Prefeitura dê exemplo, limpando seus terrenos e faça valer o plano contra a Dengue em 2011. Vamos ficar de olho. Os munícipes que não tiverem suas ruas visitadas para controle epidemiológico e retirada de lixo, ou mesmo denúncia de focos do mosquito, procurem a Secretaria de Saúde ou a Denise diretamente pelo e-mail denisegont@yahoo.com.br.

Estacionamento no entorno da Praça da Matriz: recebi do leitor Renato Serra Machado um apelo sobre as dificuldades para se estacionar nesse local: “… quem nunca teve dificuldades em estacionar na Praça da Matriz está dispensado de ler este texto. Cena dantesca é sair de carro de casa no sábado pela manhã e tentar estacionar na praça. Após várias voltas sem ter êxito, depois parar o carro e esperar uma vaga. Ôpa tá vindo alguém com a chave na mão vai sair da vaga. Pôxa, perdi a vaga para um espertinho que furou a vez. Só achei lugar para parar perto da praça Inconfidência. Se você achou alguma semelhança no meu texto não é mera coincidência, temos um problema na cidade. Parte deste problema, vocês  já devem ter percebido, é o excesso de vagas para táxi que temos ao redor da praça. Começa em frente ao Banco do Brasil e só acaba na frente da Via Presentes. E o pior é que quase nunca tem mais que uns 4 taxis parados neste mundão de terreno, sem contar em duas vagas para táxi em frente ao Hospital  Dr. Miguel. Outro problema é as vagas para carga e descarga. Já que a intenção das lojas é vender não seria melhor se mudassem suas placas para liberar o sábado para os clientes pararem, seria mais lógico. E o estacionamento rotativo aos sábados de manhã também pode ajudar a conter aqueles engraçadinhos que acham que o mundo é deles. Mas como ninguém até hoje pensou nisto talvez eu seja muito azarado e seja só eu que não acho vaga na praça. Ai de mim.” Fica a coluna aguardando manifestação do Departamento de Trânsito da cidade, dos taxistas, comerciantes e da Acibom.

Agradecimento aos companheiros rotarianos: foi sensacional o encontro que tivemos na última terça no Rotary Club Bom Despacho Arraial. Reforço aqui meu irrestrito apoio a essa importante casa de serviços em BD. Contem sempre comigo! Vejam mais na coluna da BEATRIZ CABRAL.

Próxima semana: você tem um negócio lucrativo e quer modernizá-lo, consegue avaliar os riscos existentes? Se esse negócio é familiar quais os pontos de atenção?

Facebook: você já está lá? Te espero em http://migre.me/3KY9M.

Este e outros artigos você encontra no blog HTTP://www.www.italonaweb.com.br

Contatos para esta coluna pelo e-mail engenharia@saletto.com.br.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta