Negocie PRAZO, não explique atraso

Os compromissos que temos no dia a dia parecem que estão ficando cada vez mais desafiadores e com prazos curtos, ou curtíssimos para usar no superlativo. Quando encontramos com um amigo que há muito não vemos a primeira fala para justificar a ausência é “estou numa correria louca”. Passa uma sensação que os problemas da vida são mais importantes que a nossa própria existência.

A visão do texto não é filosófica, não é apenas conceitual, é uma vivência e uma leitura de fatos observados e que me levam a analisar algumas causas, uma delas é que não sabemos negociar nosso tempo e nossas  tarefas.

 

O que não nos faltam são ferramentas tecnológicas (como os smartphones de última geração) ou técnicas simples (como agendas tradicionais de bolso) para nos guiarem no emaranhado de afazeres pessoais e profissionais.

 

E quando alguma coisa vai sair errada? O que fazer? Pois bem, a primeira ação e que deve nos guiar é sabermos estabelecer controle do nosso nível de atividades. Se não sabemos quando o prazo vai estourar, não conseguiremos pensar em ações para minimizar os impactos. É muito mais digno e responsável quando avisamos ao nosso cliente (aquela pessoa ou empresa) que espera a entrega do nosso trabalho (produto ou serviço) poderá sair do prazo combinado e acertado. Mas as pessoas têm dificuldade em enfrentar situações assim, ou, do outro lado, abusam da boa vontade e boa fé de outrem e exageram em desculpas e renegociações.

 

Fica então uma análise: como negociar os prazos para entrega das nossas atividades e evitar que precisemos realizar reuniões  e mais reuniões para explicar atrasos e chorar pelo leite derramado?

 

Pense nisso e bons projetos!

 

Rápidas e Rasteiras

 

Almoço bacana em BH: nessa última quinta (dia 15) pude encontrar-me com o ex-prefeito Célio Luquine em Belo Horizonte. O almoço foi no restaurante do bondespachense José Antônio (irmão do Tio Mário), na região hospitalar. Falamos de tudo, foi um bate-papo agradável, cheio de histórias e estórias.

Noite Italiana: já estão sendo comercializados os ingressos para a tradicional Noite Italiana que será realizada no SESC no dia 22 de  outubro. Será a nona edição dessa bela festa realizada pelo Rotary Club Bom Despacho-Arraial . Procure um amigo rotariano para adquirir seu ingresso.

Asfaltamento: estão sendo pavimentadas diversas ruas do bairro Jardim América. Era um antigo anseio dos moradores, melhorando as condições de tráfego e também de limpeza. Esperamos que esse benefício chegue também em outros bairros da cidade e seja apenas um derramamento de pixe.

 Asfaltamento II: por falar em pavimentação, a Câmara Municipal recentemente aprovou um projeto do executivo para contrair um empréstimo do BDMG no valor de R$ 5.000.000,00 ( cinco milhões de reais) para pavimentar o restante de nossa cidade. Fiquemos de olho!

Cicloromaria: a aventura começa aqui, acompanhe a narrativa pelos próprios aventureiros. Sidney Valençola, Adelino, Erivelto, Cristóvão, Titão, Orlando e Delmiro, esses são os destemidos, acompanhados pelo Pedro Colchão no carro de apoio. A história será contada com fotos, a primeira é saída da porta da Praça da Matriz:

“…a viagem foi ótima. Deu tudo certo. 4 dias de ciclismo puro, apesar de ser estrada, conseguimos apreciar muitas paisagens bonitas […] nenhum problema técnico e nem de saúde. Graças a Deus e Nossa Senhora Aparecida.”

Relata Sidney.

 

Faltam 258 dias para Bom Despacho comemorar 100 anos!

  • Mais informações sobre o Centenário em:http:www.senhoradosol.com.br
100 anos/ 100 soluções:

  • 31 – Unificação por meio da Secretaria de Ação Social de todas as entidades com fins sociais da cidade, visando ações mais fortes e efetivas;
  • 32 – Escola do Legislativo Municipal, visitando as escolas municipais e estaduais e disseminando conceitos de democracia e cidadania.

Mande sua sugestão de 100 soluções para a cidade para o contato desta coluna, sua participação é fundamental!

 Exemplo que vem de Arcos:  vereadores de Arcos cedem à pressão popular e desistem de reajustar salários. Câmara de Arcos, 90 km de Bom Despacho, cede à vontade dos eleitores e revoga lei que estabelecia aumento salarial de até 43% para vereadores, prefeito, vice e secretários. Pressionados pelos eleitores, os nove vereadores de Arcos, no Centro-Oeste de Minas, recuaram e foram obrigados a revogar a polêmica lei que previa o aumento salarial dos parlamentares, prefeito, vice e alguns secretários. Depois de ter aprovado por unanimidade o Projeto 2.424/2011, a Casa resolveu escutar os apelos da população, que há uma semana entregou ao Legislativo um documento com mais de 3 mil assinaturas de moradores indignados. Pelo menos 150 pessoas estiveram no plenário durante a votação. Muitos usavam nariz de palhaço e o presidente, Wilmar Arantes Júnior (DEM), chegou a ameaçar encerrar a sessão por causa das vaias. (Fonte: Estado de Minas, 15/09/2011)

Veja o video da reportagem completa em: http://toma.ai/Ldh

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta