Na última semana o IFMG de Bambuí/MG promoveu várias palestras e cursos sobre Engenharia e Tecnologia da Informação. Seus cursos técnicos e de graduação têm os professores Itagildo Garbazza e Eduardo Melo, ambos de Bom Despacho.

Pedido de amigos a gente não pensa duas vezes. Por mais de uma oportunidade o Itagildo havia me chamado para ir palestrar, mas somente desta vez foi possível. Estive no dia 23 de agosto no campus do IFMG em Bambuí e levei comigo o Rodrigo Couto e Silva, cientista da computação e mestrando. Fiz uma apresentação sobre a Indústria 4.0 e o Rodrigo participou falando sobre robôs que operam no mercado financeiro.

Historicamente tivemos nos meados dos anos 1800 a Revolução Industrial na Inglaterra. A 1ª Revolução foi marcada pelo uso de máquinas e vapor. Mais à frente os americanos desenvolveram conceitos de produção em linha e uso da eletricidade, o Fordismo se destacou e aí tivemos a 2ª Revolução Industrial. Os japoneses deram início a 3ª Revolução Industrial no final dos anos 1960 e meados dos anos de 1970. Foram duas décadas onde o uso do computador, simulações e eletrônica nas máquinas operatrizes foram usados intensamente.

Na feira de Hannover de 2011 a chanceler alemã Merkel abre o evento informando que a Alemanha estava na Indústria 4.0. Uso de análise de grande quantidade de dados, internet das coisas, drones, impressão 3d, inteligência artificial, máquinas aprendendo, tudo isso faz com que nos encontremos na 4ª Revolução Industrial.

Robôs traders são programações realizadas em computador que fazem operações na Bolsa de Valores. O Rodrigo está fazendo mestrado onde seu tema de pesquisa é o uso desses algoritmos e aplicação no mercado financeiro. Na oportunidade desta apresentação foi possível demonstrar como programar e como funciona o robô.

Foto:

Ítalo Coutinho, Marco Antônio Gomes (bondespachense do Engenho do Ribeiro e um dos organizadores do evento), Sílvio (da organização) e Rodrigo Couto e Silva (bondespachense e mestrando em Matemática Computacional).

Posts Relacionados

Deixe uma resposta